\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

terça-feira, julho 28, 2009

Crónica de Nenhures

panem et circenses
.

«COM MOMENTO MUSICAL E GASTRONÓMICO», e de certeza que a vitória é certa!
Portalegre está pelas 20:30 horas do próximo dia 30 de Julho ao nível do melhor que a Política tem para dar: Pão & Circo!
A recandidatura do actual inquilino do antigo Colégio de São Sebastião vai, quiçá lembrando-se da Rainha Santa Isabel, distribuir música e manjares por todo aquele Povo, e vai ser muito, que se deslocar ao Mercado Municipal.
Mesmo que depois não se vá votar no Candidato, isso fica para segundo plano, há que aproveitar o “panem et circenses” que o Político vai oferecer. E é “disto” que o Povo gosta!
Hoje ninguém duvida em Portalegre que os churrascos que o Candidato do PSD ofereceu à população do concelho, na campanha autárquica de 2001, foram decisivos para a sua vitória. O Povo não quer saber de programas eleitorais ou de promessas políticas, o que quer é divertimento. “O dia seguinte” é só no dia seguinte! Tristezas não pagam dívidas! Viva-se o “presente”!

*
A dois meses e meio do acto eleitoral de 11 de Outubro, o CDS ainda não tem candidato à CMP. Hoje já perdeu todo e qualquer timing que lhe seja uma mais-valia. De agora em diante, o Candidato que apresentar será apenas para “cumprir calendário”.
O BE tem Candidato, mas um Candidato que não é conhecido e que na polarização política que se vai travar será “triturado”, e o score das Eleições Europeias esfumar-se-á.
O PCP tem um Candidato que já não representa a “tradição proletária” do Partido. Hugo Capote é um “burguês”, e vai conseguir fixar o eleitorado comunista. É pena que PCP e PS não se tenham entendido quanto a uma coligação à Esquerda.
Com discrição, o Candidato do PS vai qual “formiguinha” levando a “água ao seu moinho”. José Escarameia de Sousa consegue “entrar” no eleitorado do Centro, e vai recolhendo apoios, alguns de todo inesperados, mas que vão “engrossando” uma campanha inteligente. Até agora não houve nenhum momento populista, mas este vai ter obrigatoriamente que acontecer.
Portalegre precisava que PS e PCP se tivessem coligado para estas Eleições Autárquicas. Por outro lado, o “falhanço” do CDS, quer na credibilidade de uma Candidatura, quer no “alargamento” da sua base eleitoral, fará crescer a abstenção à Direita.
Por fim, algo surpreende na recandidatura do PSD. Diz o ditado popular que “em equipa que ganha, não se mexe”. Ora, da lista que será apresentada na próxima quinta-feira, o “elo mais fraco” da actual equipa fica!
Se há mudança de equipa, no caso em análise a substituição de quatro em cinco, tal só pode ser o assumir de que o presente mandato autárquico é um fracasso. E manter o dito “elo mais fraco” só pode ser sinal de desnorte político!
Portalegre merece mais!

Mário Casa Nova Martins

Free web page counter