\ A VOZ PORTALEGRENSE: André Franquin

quarta-feira, junho 27, 2007

André Franquin

Hoje o Público traz o 17.º volume, de vinte, da colecção do Spirou e Fantásio.
Quando começou, dela falámos, mas hoje justifica-se nova referência porque «A Herança» é o primeiro álbum desenhado por Franquin.
Vale a pena ver o desenho das personagens, que depois sofrerá alterações, no fundo como aconteceu com Tintin.
André Franquin não é o “Pai” de Spirou. Mas foi com ele que esta Banda Desenhada conquistou leitores, se bem que nunca tenha conquistado o cinema.
Os álbuns desenhados por Franquin são para nós os mais belos e interessantes, mas a parte comercial “impediu” que com a sua morte Spirou e Fantásio acabassem, como com as personagens de Hergé e Hugo Pratt.
Porém, Corto Maltese deverá voltar às aventuras, ele que “desapareceu” na Guerra civil de Espanha.
Mesmo podendo voltar a ver a Mulher da Minha Vida, Pandora, defendo que Corto não devia “regressar”, tal como alguma vez Tintin.
Também Blake e Mortimer continuam as suas aventuras, mas com Jacobs era “diferente”.
MM

Free web page counter