\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

quinta-feira, setembro 04, 2008

Crónica de Nenhures

Baralhar e tornar a dar
.
Inquestionavelmente, não são umas eleições justas e livres. Mas, é o possível. E assim sendo, temos que nos regozijar com as Eleições Legislativas que amanhã terão lugar em Angola, após um interregno de dezasseis anos, tempo em que em Luanda vigorou uma Ditadura de Clã.
A Ditadura do Clã dos Santos, não vai sofrer a menor beliscadura com os resultados das eleições de amanhã. O poder em Angola está estabilizado, o MPLA vai ter a maioria absoluta. A UNITA terá alguma representatividade, enquanto os restantes Partidos concorrentes ficar-se-ão pelas intenções. Estas eleições têm lugar porque nada irá mudar. Se existisse a mínima possibilidade de a Oposição em Angola tirar que fosse a maioria absoluta ao MPLA, não haveria eleições, o “exemplo” do Zimbabué ainda está muito “vivo”!...
Mas é positivo para Angola e para os Angolanos que as eleições se realizem. Desde 1992 que não se sabe o que “vale” e quanto “vale” quaisquer das sensibilidades políticas. O tempo corre contra os Ditadores e contra as Ditaduras. Estas eleições podem num futuro não muito longínquo a abrir as portas da Democracia.

O grande “pecado” de Angola é a sua riqueza. Cobiças neo-colonialistas, que vão de gente de todos os quadrantes ideológicos, têm contribuído para que se venha a perpetuar José Eduardo dos Santos & Amigos, na desenfreada exploração das riquezas Angolanas.
Começa a ser tempo de Angola ser um País respeitado e respeitável.

Neste momento não podemos deixar de lembrara o Último dos Guerrilheiros, Jonas Malheiro Savimbi. Assassinado, também mãos de Portugueses indignos têm Sangue Seu! Traído, jamais foi esquecido pelos Angolanos e por Todos os que um dia acreditaram que Angola podia ser uma Nação Íntegra!
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter