\ A VOZ PORTALEGRENSE: Fevereiro 2019

terça-feira, fevereiro 12, 2019

Desabafos 2018/2019 - XIV

Dezanove países da União Europeia reconheceram Juan Guaidó como Presidente interino da Venezuela e insistiram para que ele convoque eleições presidenciais justas, livres e independentes o mais cedo possível.
De entre estes países encontra-se Portugal.
Que se diga antes do mais que o governo de Portugal é do Partido Socialista. De certeza que se o governo de Portugal fosse do PSD e do CDS, não teria sido tomada esta decisão.
É que CDS e PSD são, como os definiu Jaime Nogueira Pinto em recente ensaio no jornal «Observador», uma direita envergonhada. PSD e CDS têm os votos da direita, votos que usam, mas que desprezam.
Voltando a Jaime Nogueira Pinto, a haver uma verdadeira direita em Portugal ela teria que assentar neste princípios, «defesa da independência nacional frente a europeísmos e iberismos; valores de orientação religiosa e familiar – contestação da imposição da agenda LGBT e de outras pretensões civilizacionalmente transformistas; valores justicialistas – defesa de uma economia de mercado, com mercado livre mas temperada por medidas sociais de equilíbrio, de protecção dos mais débeis e de reequilíbrio da distribuição de riqueza.»
E este enunciado está na tradição da doutrina social da igreja.
Portugal vive um tempo em que o presidente da República é um demagogo, com atitudes circenses. O primeiro-ministro socialista está em campanha eleitoral permanente. Os radicais de esquerda impõem temas fracturantes. Os partidos parlamentares à direita do PS parecem adormecidos. O país galopa no aumento da dívida pública. E parece que nada acontece!
Rádio Portalegre, 11 de Fevereiro de 2019
*

Free web page counter