\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos 2018/2019 - XI

terça-feira, janeiro 08, 2019

Desabafos 2018/2019 - XI

O ano de 2018, que agora finda, pode ser dividido em duas partes. A primeira vai do início do ano até à aprovação do orçamento de estado para 2019. A segunda, de então até este final do ano.
Na primeira parte, o governo e os radicais que o suportam caminhavam lado a lado, nas promessas de tudo e mais alguma coisa ao povo, que tudo e em tudo acredita. Na última é o «desmanchar» da feira de promessas, e o começo de um conjunto de greves que irá prolongar-se pelo ano de 2019, até às eleições legislativas, tendo pelo meio as eleições europeias.
Que importa a economia nacional, se o importante é o voto popular nas urnas.
Hoje já não se fala no porto de mar de Setúbal, e muito menos na empresa alemã Autoeuropa. Bastou uma «simpática» ameaça vinda da sede da empresa, para tudo se resolver em minutos! E ninguém mais falou no assunto.
Este caso é uma derrota não para os sindicatos, mas sim para o governo que através dos ministérios ligados à área do conflito, não tiveram engenho e muito menos arte para, de acordo com as leis do país, resolver o conflito.
E também sai derrotado o presidente da República, que mostrou mais uma vez que é de uma vacuidade total, populista a roçar o irresponsável, que em tudo se mete, e que sai sempre, como diz o povo, «antes da barraca arder».
O ano de 2018 é o ano de todas as promessas, realistas, irrealista e utópicas do governo. E, voltando à sabedoria do povo, «quem vier a seguir, que feche a porta».

Free web page counter