\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos 2017/2018 - XVII

terça-feira, maio 22, 2018

Desabafos 2017/2018 - XVII

Ai dos vencidos! Dizia-se na Roma Antiga, que do Capitólio à Rocha Tarpeia ia um passo, frase que se utilizava quando um político caia em desgraça perante a opinião pública.
A Rocha Tarpeia era o local onde tinham lugar as execuções, sendo as vítimas lançadas desta rocha para a morte.
É ténue a linha que vai do estado de graça ao estado de “desgraça”. Que o diga o ex-primeiro ministro José Sócrates Pinto de Sousa.
Os políticos que ontem negavam as evidências são os mesmos que hoje atiram as pedras.
O mesmo se pode dizer da mediática amante, que se banqueteou à grande e à francesa, e agora cospe no prato onde comeu.
A seu lado, resta a Mãe dos seus Filhos.
Há muito que a opinião pública condenara Sócrates. A classe política não-alinhada com o partido de Sócrates também o condenara. Era triste o espectáculo, face às evidências, dos apoiantes políticos de Sócrates, a quererem justificar o injustificável.
Hoje é fácil atirar pedras a Sócrates. Mas Sócrates merece o calvário por que passa, ele cavou a própria sepultura.
Mas será que Sócrates, o político, está sozinho no processo de corrupção? Será o único político envolvido? Só o tempo dirá quais os braços ocultos.
Até se chegar a José Sócrates, longo e sombrio caminho se percorreu dentro do partido que se confunde com o regime da Terceira República. Tal como foi a vida do Partido Democrático na Primeira República.
Como a História se repete!
Menos sorte teve José Sócrates do que os pedófilos do Processo da Casa Pia. Os pedófilos foram recebidos e levados em ombros. Sócrates, mais do que ostracizado, sofreu a traição dos seus pares.
Rádio Portalegre, 21 de Maio de 2018

Free web page counter