\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos 207/2018 - XIV

terça-feira, abril 10, 2018

Desabafos 207/2018 - XIV


O primeiro-ministro de Portugal, vestido a rigor, roçadeira na mão, veio no passado 24 de Março à Serra de São Mamede, em pré-campanha eleitoral para as legislativas de 2019, segundo rezam as crónicas, «limpar a floresta».
É assim, hoje, a política, a política-espectáculo, sem Princípios ou Valores, cultivando apenas a arte circense.
Durante 6 minutos e 47 segundos, com pouca arte segundo as crónicas, o espectáculo, com honras televisivas e outras, teve o impacto desejado junto do povo ordeiro.
Sensibilização, apregoou-se, e muito bem, principalmente numa Serra, num Parque Natural, com o nome Parque Natural da Serra de São Mamede, onde a limpeza que ali é feita, faz com que há anos não haja no Parque incêndios de monta. Felizmente!
O povo do concelho de Portalegre saiu à rua para ir ver o primeiro-ministro. E pela comunicação social local ficou a saber-se que estava e ficou feliz com a visita.
Também não é de estranhar, gente dócil, para quem tudo está bem, que tudo começa e acaba bem, ver o primeiro-ministro enche-lhes o coração e a alma de felicidade.
Para quê questionar o primeiro-ministro sobre os problemas do concelho de Portalegre?
O concelho de Portalegre vê o IC 13 inacabado, o IP 2 jamais terá perfil de autoestrada, o comboio nunca será alternativa ao automóvel, a Barragem do Pisão não passa de miragem, os Serviços há muito que estão em Évora, a Saúde está um caos, as valências do Hospital José Maria Grande cada vez são menos, o investimento público é nulo. A própria autarquia, verdadeiro “albergue espanhol”, está ingovernável.
Em suma, Portalegre, cidade e concelho, foi à Serra de São Mamede ver o primeiro-ministro, e de lá veio com os pulmões cheios de ar puro.
Bem-aventurada seja!
Rádio Portalegre, 9 de Abril de 2028

Free web page counter