\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos 2017/2018 - IX

terça-feira, janeiro 30, 2018

Desabafos 2017/2018 - IX

A primeira-ministra britânica, a Conservadora Theresa May,  nomeou no passado dia 17 de Janeiro uma ministra da Solidão. Estima-se que haja mais de nove milhões de pessoas sós no Reino Unido, praticamente o total da população portuguesa.
A criação deste ministério para esta triste realidade da vida moderna, como Theresa May caracterizou a solidão, mostra de forma indelével o hedonismo da actual sociedade europeia, rica de bens materiais, mas pobre de sentimentos e sobretudo de Valores.
Permissiva, intolerante, areligiosa, esta Europa dos costumes só é solidária face às causas fracturantes, sejam elas, ou tenham elas a forma e o conteúdo que tiverem.
Em Portugal, não é só nos grandes meios populacionais que existe a solidão. Também nos pequenos centros urbanos, no campo, em suma, a sociedade portuguesa não é diferente da europeia.
Mas em Portugal há mais com que os governantes se preocuparam do que com o grave problema da solidão, preocupados que estão, neste tempo presente, com a eutanásia. Talvez encontrem nela a solução para o problema da solidão.
Mas não são só os governantes, também a sociedade civil não se preocupa com a solidão, esse fenómeno social que envergonha, daí o autismo face a ele.
A degradação do conceito de Família, o ataque contínuo que sofre, contribui em muito para que a solidão, que não é só ligada aos idosos, tenha o significado que tem na sociedade.
Quanto mais a Família se deteriorar, maior será a solidão dos membros que a compõem. Por muito que custe ao famigerado politicamente correcto!
Rádio Portalegre, 28 de Janeiro de 2018

Free web page counter