\ A VOZ PORTALEGRENSE: «Eu e os Políticos»

sexta-feira, setembro 30, 2016

«Eu e os Políticos»

Como a memória é curta. E, como principalmente, quem não lê a obra é quem mais a critica!
O semanário «O Independente» fez história porque radicalizou as relações entre os cidadãos e os políticos. Mais do de dessacralizar os políticos, ele tornou-os no pior género do género humano. E tinha e tem a sua razão.
Este intróito serve para dizer que o livro de José António Saraiva «Eu e os Políticos», é ‘generoso’, quando comparado com o «O Independente» do tempo de Miguel Esteves Cardoso e Paulo Sacadura Cabral Portas.
Os ‘crimes’ de JAS resumem-se a Paulo Portas, tudo devido à força que o lóbi tem, principalmente na comunicação social!
Quem conhecer muitos dos livros memorialistas de gentes influentes na Primeira República, factos como os relatados por Saraiva, estão lá. “Pequena” ou “grande” história, o certo é que são documentos fundamentais para o estudo e compreensão da época em análise. E é, justamente, isso que é o livro de José António Saraiva.
«Eu e os Políticos»,, mais do que merecer ser lido, deve ser interpretado! Nele, mostra como se faz política em Portugal naquela época em estudo. Agora, os fait-divers que tem são mais-valias, e que disso não haja dúvida.
Em dois serões consecutivos, lemos a obra. Cuja leitura aconselhamos.
Mário Casa Nova Martins
*

Free web page counter