\ A VOZ PORTALEGRENSE: 28 de Setembro de 1974 em 2016

quarta-feira, setembro 28, 2016

28 de Setembro de 1974 em 2016

Foi o último dia de liberdade. 28 de Setembro de 1974 marca o ataque à Direita, a qual nunca mais se recompôs.
Passados quarenta e dois anos dessa data funesta, há um regresso ao passado. Os derrotados em 25 de Novembro de 1975, que foram os vencedores em 28 de Setembro de 1974, estão no poder.
Enquanto pelo Mundo o Marxismo e o Comunismo são memórias de um passado totalitário, em Portugal renasceram com o actual Governo do Partido Socialista, que tem o apoio da sua ala mais radical e da Extrema-Esquerda estalinista-trotskista do Partido Comunista Português e do Bloco de Esquerda.
Há quarenta e dois anos a Direita foi decapitada, as prisões encheram-se de presos políticos, como já não se via desde a Primeira República. Gente de bem, que apenas não professava o totalitarismo marxista sofre sevícias. E desde aquele dia até 25 de Novembro de 1975, assassinatos, ocupações selvagens, roubos, tortura, maus-tratos, foram o dia-a-dia. O medo dos bandos de gente do PCP e seus satélites, era tremendo. A economia estava destruída, a sociedade estava paralisada face ao terror que a Extrema-Esquerda promovia.
Hoje, depois de décadas de paz e de desenvolvimento económico e social, volta o medo do amanhã. As ameaças à economia são em crescendo. Regressam as teorias colectivistas. A luta pelo controlo da informação pelos radicais cresce. A Liberdade começa a perigar.
Portugal adormeceu com o canto da sereia radical de Esquerda. Se o Povo não acordar deste sono de perdição, sofrerá os piores horrores de que só o totalitarismo marxista é capaz!
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter