\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos, 2015/2016 - IX

terça-feira, fevereiro 02, 2016

Desabafos, 2015/2016 - IX

O ainda Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, vetou a adoção entre casais do mesmo sexo e o fim das taxas moderadoras no aborto.
Desta forma, Cavaco Silva deixa mais uma marca na sua passagem de uma década no Palácio de Belém.
Coerente com os Princípios e Valores que defende, e que nestas duas áreas são os mesmos que defendemos, mostra que mais importante que os denominados «sinais dos tempos» ou o malfadado «politicamente correcto, Cavaco Silva coloca as suas convicções acima de tudo. O que só o honra.
As justificações apresentadas para os dois vetos, no caso da adoção por casais do mesmo sexo justificando que se tratava de uma alteração radical e muito profunda no ordenamento jurídico, e no caso do aborto afirma a ausência de devido debate público, são fundamentadas.
Mais preocupada com as denominadas «causas fraturantes» do que com a solução dos verdadeiros problemas dos portugueses, que não são mais do que “carne para canhão” para as suas distopias geradoras de totalitarismos, a Esquerda Radical não contrapõe, e à falta de argumento limita-se a insultar o Presidente da República, mostrando uma vez mais o seu cariz, o seu carácter antidemocrático.
Sabe-se que no Parlamento a dita ‘maioria de Esquerda’, mencheviques do PS, trotskistas do BE e leninistas do PCP, irá novamente aprovar estas leis, mas a tomada de posição de Aníbal Cavaco Silva fica para a História.
Enquanto a Esquerda radical ulula, a Igreja Católica mantém-se silenciosa. O que era de esperar! Há muito que a Igreja Católica deixou de ter voz na sociedade portuguesa. E quando a tem, não só é tímida, como surge quando tudo é irreversível.
É por isso que a tomada de posição de Cavaco Silva ainda se torna mais importante.
Que fique bem claro que estamos nestes dois momentos com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.
Mário Casa Nova Martins
Rádio Portalegre, 1 de Fevereiro de 2016

Free web page counter