\ A VOZ PORTALEGRENSE: Presidenciais

terça-feira, janeiro 12, 2016

Presidenciais

*
De dez candidatos presidenciais, “dez que valem, mesmo zero”!
À ‘prova dos dez’, candidatos presidenciais, nenhum assume a ideologia de Direita. Assim a Direita não tem quem a represente no próximo domingo 24 de Janeiro de 2015. Desta forma a Direita, a Nacional do PNR e a Democrata-Cristã do CDS, os únicos partidos que representam a Direita na Terceira República, não têm quem os represente, logo compreender-se o alheamento que fazem destas eleições presidenciais.
E faça-se a pergunta: _ Que deve a Direita a Marcelo Rebelo de Sousa, aquele que querem situar na área da Direita, mas que ‘foge dela como o diabo da cruz’?
Marcelo Rebelo de Sousa, tal como no passado o seu mentor político, padrinho ou seja lá o que tenha sido, Marcello Caetano, conseguiram ter o apoio das Direitas mas sempre as renegaram. Caetano, o ‘ditador’, uma vez que Marcelo Rebelo der Sousa se refere à Segunda República como a ‘Ditadura’, desfez-se no Brasil em fel contra a ‘injustiça, dos ‘homens do 25 de abril’ que o afastaram, que o derrubaram, ele o ‘democrata’!
O dilecto Marcelo do tempo presente faz o mesmo que o dilecto Marcello fazia em 1968. Insinua-se à Esquerda para a cativar e ignora a Direita, mas quer que ela nele vote.
É possível que a farsa resulte. Mas sabe-se o ‘preço’ que os portugueses pagaram com as ‘caetanices’, tal como irão pagar as ‘marcelices’.
A par da ‘galeria de horrores’, o nível da campanha eleitoral presidencial é paupérrimo. Também, depois de dez anos com o ainda presidente da República, com primeiros-ministros de ‘gabarito prisional’, que mais se podia esperar da ‘elite’ que se candidata à presidência da República?
Com «passionárias» primeiro e terceiro-mundistas, e «apóstatas», passando por «académicos», «sábios» e «loucos», Portugal é um “laboratório” de “experiências” “radicais” que o Professor Pardal da Disney invejaria ter. Decididamente, Portugal é hoje um “manicómio”!
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter