\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos, 2015/2016 - V

quarta-feira, dezembro 09, 2015

Desabafos, 2015/2016 - V

A nova composição da Assembleia da República, fruto de eleições livres e democráticas do passado 4 de outubro de 2015, tem uma nova maioria que se define de Esquerda, mas que os factos obrigam a que se defina como Esquerda Radical.
Das primeiras medidas que tomou, três foram contra Valores e Princípios, Princípios e Valores esses que são Matriz da Civilização Europeia. Todavia, cada vez mais se prova e comprova, serem Valores e Princípios de um tempo em que a Europa era exemplo em matéria de Ética e Moral, farol de Civilização, de Progresso e de Liberdade.
O primeiro ataque foi dirigido à Instituição Família, através da aprovação de uma lei que legitima a adopção de crianças por “casais” homossexuais, sublinhando-se que a palavra ‘casais’ está entre aspas.
Que se diga que a aprovação de esta lei que atenta contra a Família, teve o apoio do lóbi gay do PSD, constituído por dezanove deputados.
A outra lei que atenta contra a Família, também atenta, e de uma forma mais grave, contra a Vida Humana. As alterações à Lei da Interrupção Voluntária da Gravidez, a famigerada Lei do Aborto, vão no sentido de banalizar esse crime contra a Natureza, contra a vida Humana, de uma forma que o torna uma violência para a própria Mulher e deixa sem qualquer defesa o Ser que é assassinado.
Também que se diga que uma deputada do PSD votou estas alterações iníquas.
A Escola também não foi esquecida pela Esquerda Radical.
Ao votar o fim do exame do 4.º ano de escolaridade, nivelou por baixo o Ensino e transforma a Escola não num local de saberes, num local de aprendizagens, mas sim num recreio, num depósito de crianças, ao mesmo tempo que desrespeita os Professores, criando a “cultura inculta”.
A Escola desta Esquerda Radical é um local de facilitismo.
Triste futuro para os jovens, se é que alguma vez o terão.
Mário Casa Nova Martins
7 de dezembro de 2015, Rádio Portalegre

Free web page counter