\ A VOZ PORTALEGRENSE: Outubro 2013

quinta-feira, outubro 31, 2013

OPEL CITY - 37 Anos

Há dois anos falámos AQUI pela primeira vez do Opel City, voltamos a fazê-lo quando faz 37 anos.
Segundo os dados da Inspeção Técnica Periódica, o Opel City está em perfeito estado.
E, queremos, que assim continue!
Mário Casa Nova Martins 
*

quarta-feira, outubro 30, 2013

SLB - Treinadores

Em dez anos com este presidente, LFV, o SLB já teve sete treinadores. No mesmo espaço de tempo foi campeão duas vezes.
Mas os Benfiquistas devem estar contentes com este desempenho. É que em sucessivas reeleições, o dito ganha com scores que ultrapassam os noventa por cento.
Assim sendo, não há nada mais a acrescentar.
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, outubro 29, 2013

Desabafos 2013/2014 - I

É bem certo, é bem verdade que nem sempre o que se anuncia irá acontecer. Como primeiro exemplo, quem se não lembra da profecia de meteorologistas franceses, segundo a qual o verão de 2013 seria dos mais frios desde que havia registos.
E aconteceu justamente o contrário.
As eleições são sempre, graças às sondagens, uma caixinha de surpresas. Se bem que na noite eleitoral todas as empresas de sondagens, sem exceção, acertaram nos resultados, a verdade é que nunca assim foi, e quando foi, são exceções.

Ora, no distrito de Portalegre, as certezas quanto a vitórias eleitorais autárquicas, como que antecipavam vitórias para todos. Mas não foi assim que aconteceu. Globalmente o PS ganhou, o PCP e o PSD perderam, assim como o BE e o CDS.
Mas se houve perdas e ganhos de todas as partes, diga-se que no plano psicológico todos perderam.
O PS não reconquistou a capital de distrito, «a joia da coroa», e o PSD perdeu-a. O CDS foi varrido de Portalegre concelho. O BE tornou-se residual. A poderosa ‘máquina’ autárquica do PCP sofreu fortes rombos.
Desta forma, a grande vencedora no distrito de Portalegre foi a ganhadora lista dita independente ao concelho de Portalegre. Nenhuma sondagem realizada dava tal resultado!
E diga-se que lá longe, por Buenos Aires, alguém sentiu-se também vencedor. Maria Eva Duarte de Perón, Santa Evita, ou simplesmente Evita, como que ressuscitou num dia cinzento, com alguma chuva mas sem nevoeiro sebastiânico.
Uma terra, por onde há muito deus não passa, foi abençoada pelo milagre da multiplicação de votos, alcançando-se mesmo uma maioria absoluta.
Também Evita se sentiu miraculada!
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 28/10/2013
Mário Casa Nova Martins
http://www.radioportalegre.pt/index.php/desabafos/mario-casanova-martins.html

sábado, outubro 19, 2013

Sonho de um jantar

Ias convidar-me para jantar
Depois que amargo acordar.
Estava a dormir, que medonho!
Tudo não passara de um sonho.


Pensei em deixar de te falar
Pelo desgosto daquele enganar.

Mas estavas tão bonita e a sorrir
Parecias botão de rosa a florir.


Tudo o tempo fará esquecer
Mesmo o que me fizeste sofrer
E talvez um dia queiras acreditar.


Como é tão simples de ti gostar.

Perdoem-nos os Deuses!
Não fomos jantar.
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, outubro 08, 2013

PLÁTANO - Revista de Arte e Crítica de Portalegre

Novo LINK
 *

domingo, outubro 06, 2013

Luís Filipe Meira

I Had a Dream. The Impossible Dream!
 
Luís Filipe Vieira teve um sonho. Ficar na história do Benfica como o presidente que devolveu aos encarnados a hegemonia no futebol português e, como não faz as coisas por menos, pensou ainda vencer a Liga dos Campeões, aproveitando o facto da final, esta época se disputar no Estádio da Luz.
Para isso apostou o dobro ou nada. Abdicou da oferta da Olivedesportos e trouxe os jogos em casa para a Benfica TV. Manteve a totalidade da equipa da época passada que tinha dado boa conta de si e apenas necessitava de uma maior consistência física e psicológica. Investiu forte num banco de suplentes à altura do onze base. Contra ventos e marés manteve Jorge Jesus, um self-made-man à sua imagem, que gosta mais de fazer do que pensar e confiou que os problemas, que os havia, se resolveriam por si.
Só que o Benfica é um tigre de papel e o cenário perfeito, que tinha tudo para dar certo, transformou-se em tempestade perfeita de consequências imprevisíveis, aconteça o que acontecer no Estoril.
Mas o sonho é uma constante da vida, dizia o poeta, e acontece aos melhores.
Martin Luther King sonhou em fazer da América um paraíso onde negros e brancos vivessem em paz e harmonia, sem discriminação e com as mesmas oportunidades. E acontece aos outros.
Pinto da Costa sonha em chegar aos 100 anos como presidente do fcp a dormir com beldades de 20 anos e a recitar-lhes José Régio ao ouvido.
Passos sonha com o regresso aos mercados e com o despedimento com justa causa dos juízes do Constitucional.
Portas sonha…pesadelos. Seguro sonha ter maioria absoluta para poder vergar a troika. Cavaco Silva sonha com um governo PS/PSD/CDS.
Sonhar é fácil e (ainda) não paga imposto. Mas não basta sonhar. Há sonhos impossíveis. Vieira talvez ainda possa ficar na história do Benfica, apenas terá, como diz a canção de Shirley Bassey;
I just have to be me and I don't need to be / the stranger anymore I used to be / in my impossible dream.
Luís Filipe Meira

sábado, outubro 05, 2013

Eduardo Bilé - Exposição - Hoje

*

quinta-feira, outubro 03, 2013

60 anos da História de Portugal em cromos

*
*
INAUGURAÇÃO HOJE

quarta-feira, outubro 02, 2013

Outono

Outono, folhas secas
Tudo antecede o frio
As cores empalidecem
Tempo triste e sombrio
Que acompanha a alma
Que faz cresce a dor
A tarde não é calma
Na noite surge o pavor
Outono, tanto te temo
Sinto fraqueza e tremor
Sombra não é companhia
A luz não tem alegria
Só me resta o teu amor!
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, outubro 01, 2013

Avelino Bento - Exposição

 
*

Free web page counter