\ A VOZ PORTALEGRENSE: Maio 2013

quinta-feira, maio 30, 2013

*
*
*
*

quarta-feira, maio 29, 2013

Martim de Gouveia e Sousa

*
«Deambulação Aquiliniana & Derivações»
por Martim de Gouveia e Sousa

terça-feira, maio 28, 2013

Desabafos


Neste ano de 2013, do qual se pode dizer face aos dias e meses que passaram ser um ano de todos os descontentamentos, tem no principio do outono eleições autárquicas.
A crise económica e financeira está para ficar. O verão que se aproxima vai deixar marcas. Mais desemprego, mais falências e insolvências, as famílias continuarão o seu calvário neste tempo de desumanidade.
E enquanto este cenário dantesco se acinzenta cada dia que passa, ocorre lembrar que quando Constantinopla estava cercada e ia capitular, nesta cidade discutia-se o sexo dos anjos. E assim terminou o Império Romano do Oriente!
Em Portugal e na parte ocidental de Europa, face aos dramáticos acontecimentos que se avolumam continuamente de índole económica, financeira e social, nos parlamentos destes países debatem-se as chamadas causas fraturantes.
Estas causas fraturantes, discutidas e aprovadas, são retrocessos civilizacionais, e os debates que provocam representam o declínio da Europa e consequentemente de Portugal.
Face a tudo isto, qual a importância de umas eleições locais?
Precisamente as eleições autárquicas são aquelas que teoricamente mais aproximam os candidatos dos cidadãos eleitores, e vice-versa. Mas a asfixia dos partidos nacionais, junto com a impossibilidade constitucional da existência de partidos políticos locais e regionais, distorce a realidade.
Só candidaturas independentes são permitidas, e o concelho de Portalegre, tudo indica, vai ter pela primeira vez uma candidatura independente.
Face à novidade, será sociologicamente interessante acompanhar o processo eleitoral autárquico portalegrense.
E que no final, Portalegre e o seu concelho encontrem a via que melhor seja para o seu futuro.
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 28/05/2013
Mário Casa Nova Martins

quarta-feira, maio 22, 2013

PLÁTANO n.º 6 - HOJE

A PLÁTANO - Revista de Arte e Crítica de Portalegre tem a honra de convidar V.ª Ex.ª para a cerimónia de lançamento do seu Número Seis – Primavera de 2013.
 
Hoje dia 22 de maio de 2013, quarta-feira, pelas 17.30 horas no Café Alentejano.
 
O ato consta de uma palestra intitulada «Café Alentejano, 77 anos de histórias» por Avelino Bento, e de um momento «Portalegre na Poesia» por Isabel Corte-Real, e interpretação musical de poemas de Fernando Correia Pina por Vera Soldado, com apresentação de Olga Ribeiro.

terça-feira, maio 21, 2013

PLÁTANO n.º 6

A PLÁTANO - Revista de Arte e Crítica de Portalegre tem a honra de convidar V.ª Ex.ª para a cerimónia de lançamento do seu Número Seis – Primavera de 2013.
 
Amanhã dia 22 de maio de 2013, quarta-feira, pelas 17.30 horas no Café Alentejano.
 
O ato consta de uma palestra intitulada «Café Alentejano, 77 anos de histórias» por Avelino Bento, e de um momento «Portalegre na Poesia» por Isabel Corte-Real, e interpretação musical de poemas de Fernando Correia Pina por Vera Soldado, com apresentação de Olga Ribeiro.

segunda-feira, maio 20, 2013

PLÁTANO n.º 6

A PLÁTANO - Revista de Arte e Crítica de Portalegre tem a honra de convidar V.ª Ex.ª para a cerimónia de lançamento do seu Número Seis – Primavera de 2013.
 
Dia 22 de maio de 2013, quarta-feira, pelas 17.30 horas no Café Alentejano.
 
O ato consta de uma palestra intitulada «Café Alentejano, 77 anos de histórias» por Avelino Bento, e de um momento «Portalegre na Poesia» por Isabel Corte-Real, e interpretação musical de poemas de Fernando Correia Pina por Vera Soldado, com apresentação de Olga Ribeiro.

quarta-feira, maio 15, 2013

Logro

A vida é a preto e branco
Algumas vezes a cores,
Nela há luto e pranto
Quando fere provoca dores.
Também nela existe prazer
Que tantas vezes é logro,
Sonho amargo, doce, querer
Aquele desejo que é fogo!
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, maio 14, 2013

Desabafos


De amanhã a oito dias, justamente quarta-feira dia 22 de maio pelas 17 horas e 30 minutos, no Café Alentejano tem apresentação pública o número 6 da «Plátano – Revista de Arte e Crítica de Portalegre».
O acto consta de uma palestra intitulada «Café Alentejano, 77 Anos de Histórias» por Avelino Bento, e de um momento intitulado «Portalegre na Poesia» por Isabel Corte-Real e Fernando Correia Pina com apresentação de Olga Ribeiro.
A revista tem 64 páginas e 25 colaboradores.
Em relação ao número de páginas, as 64 representam um acréscimo de 50% em relação ao número anterior, e quanto aos colaboradores é número recorde.
A «Plátano – Revista de Arte e Crítica de Portalegre» é totalmente independente de qualquer apoio privado ou público. É plural na mais nobre acepção da palavra. E existirá enquanto houver conjugação de vontades.
A apresentação da revista insere-se nas celebrações das Festas do Concelho, e tem lugar num dos locais mais emblemáticos de Portalegre, o Café Alentejano.
Ex-libris de Portalegre, que melhor lugar para um momento de cultura como o Café Alentejano!
E a «Plátano – Revista de Arte e Crítica de Portalegre», naquele momento juntará as Memórias da mais que centenária Árvore que lhe dá o nome, com as Vivências de um Café que tem conseguido resistir aos tempos e às mudanças que o tempo trás.
Que as 17:30 horas de quarta-feira 22 de maio marquem o início de um espaço de Cultura. A «Plátano-Revista de Arte e Crítica de Portalegre» agradece.
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 14/05/2013
Mário Casa Nova Martins

sexta-feira, maio 10, 2013

Sport Lisboa e Benfica, o perdedor

*
Capa da revista «Benfica» de Agosto de 1999, n.º 2954, editada n'A Voz Portalegrense justamente quatro dias depois do Sport Lisboa e Benfica ter perdido o Campeonato da época de 2012/2013.
Mário Casa Nova Martins

quinta-feira, maio 09, 2013

Sport Lisboa e Benfica, o perdedor

*
Capa da revista «Benfica» de Maio de 2000, n.º 2963, editada n'A Voz Portalegrense justamente três dias depois do Sport Lisboa e Benfica ter perdido o Campeonato da época de 2012/2013.
Mário Casa Nova Martins

quarta-feira, maio 08, 2013

Sport Lisboa e Benfica, o perdedor

*
Capa da revista «Benfica» de Outubro de 1999, n.º 2956, editada n'A Voz Portalegrense justamente dois dias depois do Sport Lisboa e Benfica ter perdido o Campeonato da época de 2012/2013.
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, maio 07, 2013

Encontro de Antigos Alunos do LNP

*
ENCONTRO DE ANTIGOS ALUNOS DO LICEU DE PORTALEGRE
*
DIA 1 DE JUNHO DE 2013
*
PROGRAMA

11h30 – Encontro dos antigos alunos no Liceu de Portalegre (hoje Escola Superior de Educação) no Pátio da Palmeira
12h30 – Missa por intenção dos antigos alunos já falecidos na Igreja do Senhor Jesus do Bonfim
14h00 – Almoço na Escola Secundária Mousinho da Silveira, servido pelas Organizações Hoteleiras Martinho, com animação pelo grupo musical da Escola Secundária Mousinho da Silveira.
17h00 – Encerramento do Encontro
*
INFORMAÇÕES
Preço por pessoa: 25 Euros
Data limite para as inscrições: 22 de Maio
*
LOCAIS DE INSCRIÇÃO
Locais de inscrição em Portalegre:
_ Farmácia Elvas (R. General Conde Jorge de Avilez)
_ Associação de Solidariedade Social dos Professores (R. José Cândido Martinó, 1 – Urbanização da Santana)
_ Quebra Mar (R. 5 de Outubro).
Local de inscrição em Lisboa:
_ Delegação dos Antigos Alunos do Liceu de Portalegre R. Cidade de Bolama, nº 19 – 4º Dt. Tel. 218 514 244

sexta-feira, maio 03, 2013

Desabafos


O denominado feriado do Primeiro de Maio é uma data diferente de todas as outras. Ou assim deveria ser!
Não foi fácil tornar este dia em feriado. Ainda hoje há países onde não se celebra o também chamado Dia do Trabalhador.
Este dia honra a luta dos Trabalhadores na conquista e defesa dos seus interesses, que ao longo dos tempos tão duramente foram alcançando, e que muitos deles também hoje tão difícil se torna preservá-los.
Escrita há quase 30 anos, foi publicada em Setembro de 1981, mas com uma atualidade surpreendente, a Encíclica “Laborem Exercens” de João Paulo II apresenta uma reflexão profunda sobre os diferentes aspetos sociais e espirituais que enquadram o trabalho do homem.
Na aceção cristã do trabalho, o valor maior do trabalho humano não se mede pelo que produz, nem pela posição social de quem o faz. Mede-se, sobretudo, por aquilo que é, trabalho humano.
E a dignidade no trabalho é um fator determinante para o verdadeiro exercício da democracia.
Hoje há que afastar as teorias materialistas do trabalho, como a visão marxista. Mais do que inadequadas à realidade quer presente, quer passada, e ainda menos futura, elas têm utilizado os Trabalhadores para as suas experiências sociais.
Hoje, e em Portugal é mais do que evidente, os Trabalhadores, mobilizados por centrais sindicais que mais não são correias de transmissão de partidos políticos, são utilizados «como carne para canhão» nas lutas partidárias.
Assim em Portugal, o dia de amanhã não é o Dia do Trabalhador, mas sim mais um dia em que o sectarismo partidário arregimenta as suas hordas e manifesta-se pelos seus próprios interesses, e não pelos verdadeiros interesses dos Trabalhadores.
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 30/04/2013
Mário Casa Nova Martins

quarta-feira, maio 01, 2013

Plátano - Revista de Arte e Crítica de Portalegre

*
Irá sair quarta-feira dia 22 de Maio.

Free web page counter