\ A VOZ PORTALEGRENSE: Sonho de um jantar

sábado, outubro 19, 2013

Sonho de um jantar

Ias convidar-me para jantar
Depois que amargo acordar.
Estava a dormir, que medonho!
Tudo não passara de um sonho.


Pensei em deixar de te falar
Pelo desgosto daquele enganar.

Mas estavas tão bonita e a sorrir
Parecias botão de rosa a florir.


Tudo o tempo fará esquecer
Mesmo o que me fizeste sofrer
E talvez um dia queiras acreditar.


Como é tão simples de ti gostar.

Perdoem-nos os Deuses!
Não fomos jantar.
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter