\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Desabafos

A notícia foi inesperada. Mas para os mais atentos era visível o cansaço físico e também psíquico. Se os efeitos do Concílio Vaticano II levaram Paulo VI a falar nos «fumos de Satanás», agora na hora da resignação, Bento XVI foi mais claro ao dizer que o grande perigo para a Igreja está dentro, vem de dentro dela.
Bento XVI, que nas profecias de São Malaquias antecede o último Papa, é «a glória da oliveira», alguém que tudo fez para unir a Igreja e viver em paz com as outras Religiões, principalmente com as outras duas do Livro. Homem de Paz, Homem de Fé, assim se pode definir Bento XVI.
Independente de Profecias, de Sinais, o próximo Papa irá encontrar escolhos de todas as formas. Dificilmente a Igreja de Roma se manterá como hoje se conhece.
Aquilo que se designa por Modernidade irá de supetão tomar rédea solta, e a Tradição será banida. Tudo porque lutaram, de Paulo VI a Bento XVI, passando por João Paulo I e João Paulo II, ruirá. Não restará nada à Igreja de Roma, que sucumbirá aos ataques externos e principalmente internos. Igrejas nacionais darão lugar à Igreja Universal de Cristo!
Ética e Moral, nas regiões maioritariamente cristãs, irão radicalizar-se no sentido dos dois extremos. As Gentes tornar-se-ão elas próprias escravas de uma Religião, ela própria radical, fundamentalista.
João Paulo II disse, «não tenhais medo». E esta frase acompanhou o seu Pontificado.
O seu sucessor, Bento XVI, referiu-se na sua última Missa pública, à “hipocrisia religiosa”.
A resignação de Bento XVI é indiscutivelmente um ‘trovão num céu carregado’!
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 19/02/2013
Mário Casa Nova Martins
*
*

Free web page counter