\ A VOZ PORTALEGRENSE: Julho 2012

terça-feira, julho 31, 2012

A melhor piscina de Portalegre

A MELHOR PISCINA DE PORTALEGRE!
*
Fomos hoje de manhã à Piscina Municipal. Estivemos entre as 10:00 e as 12:20.
O preço da entrada foi 2,10 €. À saída a Funcionárias perguntou-nos se voltávamos ainda hoje, porque se voltássemos, assinaria o bilhete.
Desta forma, o bilhete é para todo o dia, podendo-se sair e voltar. Excelente ideia, que não acontecia no ‘nosso tempo’, só quem tinha o passe mensal é que usufruía desta benesse.
Quando entrámos sentia-se e via-se que em termos de asseio estava impecável. Como no ‘nosso tempo’.
A água está límpida, sentia-se o cheiro habitual, aliás, diga-se que as máquinas, com bastante idade, desde a inauguração, funcionam perfeitamente, assim como os filtros.
A novidade foi a colocação de uma barreira para que quem quiser utilizar as pranchas, salte em segurança. Estão abertas as pranchas dos 3 metros, com duas pranchas trampolim, como originalmente, e a dos 5 metros.
‘No nosso tempo’ havia sempre o perigo de alguém saltar e estar alguém na linha do salto. Com esta barreira aquela perigosidade acabou.
Havia vigilância, e fomos testemunhas de que se atua quando foi necessário atuar. Este facto dá segurança, a todos os níveis, para quem está na piscina.
A crítica que fazemos é a seguinte: _ Há falta de cadeiras. Tivemos que deixar os pertences no chão, e, claro, nunca nos pudemos sentar.
O Bar está aberto, o que é uma mais-valia.
Continuamos a afirmar que a Piscina Municipal é a melhor que serve a cidade de Portalegre. Estavam muitos miúdos, que se continuasse fechada os impedia de usufruir um bem de tanta utilidade pública!
Quanto a bilhetes de entrada, há diferentes preços, pelo que neste tempo de grande crise económica, era criminoso a Piscina Municipal permanecer fechada!
Mário Casa Nova Martins

Lado estranho de nós

A gente tem um lado estranho
Que vez ou outra encanta alguém.
Qual? Não sei, não o conheço
Sei que de ti gosto como ninguém!

Mário Casa Nova Martins

segunda-feira, julho 30, 2012

Descrédito dos Políticos

Descrédito dos Políticos no Mundo do Feiticeiro de Oz.

sexta-feira, julho 27, 2012

O Elogio da Diferença!

quinta-feira, julho 26, 2012

Grupo Desportivo Portalegrense

No dia do seu octagésimo sétimo aniversário.
Mário Casa Nova Martins
*
PRIMEIRA ACTA
.
No dia vinte e seis de Julho de mil novecentos e vinte e cinco, foi fundado por iniciativa de Carlos Fernandes Bentes de Oliveira, Florindo Eugénio Madeira, Adelino Brito Júnior, Alfredo Baptista, João da Piedade Rosado Casaca, João Sobral Sequeira, Germano Vidal Garção, Ângelo Sajara, Fernando Maria Martins Caldeira e Rui Óscar Velez Caroço, um grupo destinado à prática de todos os sports e com sede em Portalegre, ao qual os indivíduos acima citados resolveram chamar Club Desportivo Portalegrense. Neste mesmo dia foi eleita a Direcção, ficando constituída da seguinte maneira:
PRESIDENTE - Carlos Fernandes Bentes de Oliveira
SECRETÁRIO - Florindo Eugénio Madeira
TESOUREIRO - Adelino do Carmo Brito Júnior
Portalegre, vinte e seis de Julho de mil novecentos e vinte e cinco
O SECRETÁRIO - Florindo Eugénio Madeira

quarta-feira, julho 25, 2012

Para meditar

Mário Casa-Nova Martins
"Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negoceia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada".
*
Frase da filósofa russo-americana Ayn Rand, judia, fugitiva da revolução russa, que chegou aos Estados Unidos na década de 1920

terça-feira, julho 24, 2012

Teatro Portalegrense

Quem ‘salva’ o TEATRO PORTALEGRENSE?
Em Portalegre, tudo o que tem História está votado ao esquecimento, degradando-se cada dia que passa.
Como a cidade não tem massa crítica, tudo acontece, melhor, nada acontece.
Quem acompanhe a comunicação social de Portalegre, não conhece esta realidade. Parece que se vive na cidade cheia de vida, de acontecimentos de toda a ordem.
Também, muito graças ao Fac...
ebook, há hoje um revivalismo com o passado de Portalegre, através da memória fotográfica.
Com justeza, faz-se muita crítica ao que no passado se destruiu em nome quiçá de um Progresso que nunca o foi.
Mas não há a preocupação de preservar o que ainda se tem e se pode recuperar para a cidade.
Fotografia de
J Maria Castanho, onde se vê a fachada principal do ‘abandonado à sua sorte’ Teatro Portalegrense, e um excerto da lateral.

segunda-feira, julho 23, 2012

Ler

 
Serena, serenamente
lês, meditas, diria,
o que passa na tua mente
não sei, mas quereria!
Queria tanto saber
muito compreender
e também perceber
como é o teu ler.
Feito de paixão
ou talvez de amor
quiçá de ilusão
diz, por favor!
Mário Casa Nova Martins

sexta-feira, julho 20, 2012

O mau candidato

Este indivíduo será candidato à presidência da República nas próximas eleições presidenciais em Portugal.
Eleições nas quais o meu voto jamais lhe será outorgado!
Mário Casa Nova Martins

quinta-feira, julho 19, 2012

Parlamento, o centro da corrupção

*
Não percamos a esperança. No meio de 10 milhões, há um PM (não é o Primeiro Ministro, é o Paulo Morais) que tem a coragem de dizer a verdade e actuar.
Vejam e oiçam com atenção!
VEJAM ESTE VIDEO E APLAUDAM A CORAGEM!
*
*
*

DESCRIÇÃO
Paulo Morais, ex-vice-presidente da CM do Porto e
vice-presidente da ONG "Transparência e Integridade" diz que o parlamento é o grande centro da corrupção em Portugal e que a corrupção é a verdadeira causa da crise. Entrevista de Luís Gouveia Monteiro.

quarta-feira, julho 18, 2012

Mas mesmo sendo escândalo continua

Por favor, isto da RTP é um escândalo nacional!
Saúdo a coragem do Diretor do semanário,
Duarte Branquinho, em denunciar estas situações deveras escandalosas.
Mas mesmo sendo escândalo continua!
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, julho 17, 2012

Piscina Municipal - Memórias

O Luís escreveu em comentário à fotografia:
_ “A estafeta 4X100 estilos mais completa de sempre!”
A fotografia, cuja data não recordo, foi tirada em Abrantes, no tempo em que os nossos verões, as nossas férias grandes!, eram passados na Piscina Municipal.
Pertencíamos à Escola de Natação de Portalegre (ENP), e todos os anos íamos competir a Abrantes e Elvas. Mas também fomos a Beja, Coimbra, Covilhã, Évora, Tomar, Torres No
vas. Penso não ter esquecido nenhuma terra.
Na fotografia está também a
Armanda Cabral e o professor Dú, Eduardo Sousa Lima.
E a equipa de estafeta era constituída pelo
José Leandro Figueira em crowl, o José Renato em bruços, o Luis Sousa Neves em mariposa, e eu em costas.
Como não hei-de lamentar que a Piscina Municipal de Portalegre, de tantas e tantas memórias!, continue de portas fechadas.
Mário Casa Nova Martins

segunda-feira, julho 16, 2012

Piscina Municipal continua fechada!

O calor 'aperta' em Portalegre.
Mas a Piscina Municipal continua fechada!
A Piscina Municipal não abre porque quem de direito na Câmara Municipal de Portalegre assim o decidiu.
Não haverá outra explicação.

Quem não tem transporte próprio, a Piscina Municipal é a única piscina no concelho de Portalegre que o dispensa.
E o, ou a responsável pela decisão de abrir a Piscina, como se diz, «aos costumes nada diz!».
Nada justifica o que se está a passar.
Mas aqui e no
Facebook continuarei a denunciar esta situação!
Também a chamada Piscina do Reguengo está fechada.
Mário Casa Nova Martins 

domingo, julho 15, 2012

Leilão - VERITAS

Leilão - TROCADERO

sábado, julho 14, 2012

Henrique Barrilaro Ruas

Henrique José Barrilaro Fernandes Ruas
(Figueira da Foz, 2 de Março de 1921 - Cascais, 14 de Julho de 2003)
*
Passam hoje nove anos que faleceu Henrique Barrilaro Ruas.
Um Homem Integral. Um Português que o soube ser.
Continua Vivo na nossa Memória!
*
O Ideal Monárquico é uma coisa, outra é o descrédito em que mergulhou a Causa Monárquica por causa de um indivíduo sem qualidades que se autointitula rei.
Portugal é hoje um República. Portugal hoje não tem um Rei. Para que Portugal fosse uma Monarquia teria o Povo Português que se pronunciar democraticamente sobre a mudança de Regime.
E o futuro Rei teria que ser escolhido por ele.
Hoje em Portugal não há pretendente ou pretendentes ao Trono de Portugal. O que há é gente sem crédito quer seja pessoal, intelectual, ou de mérito.
Não foi para isto que Henrique Barrilaro Ruas lutou.
Mário Casa Nova Martins

sexta-feira, julho 13, 2012

Dança


Menina, que bem danças
Como bem sabes bailar.
Quisesses tu qualquer dia
Escolher-me para teu par!

Talentos, eu? Quem me dera.
Apenas quimeras, nada mais.
Mil quimeras de Primavera

Querendo tornar-se reais!
Mário Casa Nova Martins

quinta-feira, julho 12, 2012

Um tempo irreal

Será consensual que este individuo não tem condições para continuar no Governo de Portugal. Mas continua!
Portugal está transformado numa República das Bananas. Tudo é inconsequente. Tudo é permitido. Ninguém é responsabilizado por nada.
Começa a ser dramático. Que futuro pode ter o País com gente desta como governante?
Vive-se um tempo irreal!
Mário Casa Nova Martins

quarta-feira, julho 11, 2012

Uma capa 'conseguida'

Decididamente, esta é uma capa 'conseguida' de um semanário 'maldito'.
É politicamente incorrecto falar-se deste semanário, «O Diabo», cujo Director, Duarte Salazar Branquinho, faz o favor de ser meu Amigo.
Mas paulatinamente vem crescendo em influência, porque 'põe o dedo na ferida'... O que 'dói'!
Hoje, mais importante que grandes debates ideológicos, é importante pensar Portugal. E denunciar a canalha que o tem traído.
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, julho 10, 2012

Menina do Malmequer


Menina do malmequer
dos enganos e desenganos,
é bom não te esquecer
depois de tantos anos.

Sonhar contigo é prazer
não te ver dá uma dor,
mas posso a ti dizer
que és a mais bela flor!
Mário Casa Nova Martins

segunda-feira, julho 09, 2012

Adriano Moreira - 90 anos

Estamos a organizar um Jantar de Homenagem ao Professor Adriano Moreira, conforme carta-convite em anexo. Muito apreciaríamos a sua inscrição.
Ao longo da sua brilhante carreira, a figura de Adriano Moreira está ligada a diversas instituições. Assim, é relevante que, nesse jantar a 7 de Setembro, personalidades ligadas a esse vasto universo institucional sinalizem a sua presença. Nesse sentido, pedimos que, no acto de inscrição para o jantar, cada inscrito(a), indique a instituição ou instituições a que se sente mais ligado(a). Isso será também importante no momento de organização das mesas.
Igualmente solicitamos o favor da difusão desta mensagem e carta-convite em anexo junto dos vossos contactos.
Isso muito ajudará à máxima divulgação que pretendemos e, nomeadamente, a assegurar que a realização do jantar seja, a tempo, do conhecimento de todos os que devam estar a par da sua realização, permitindo a inscrição atempada de todos os que o desejem. Mesmo que haja duplicação entre a nossa abordagem directa e o contacto indirecto por vosso intermédio, o fundamental é que ninguém fique sem saber.
Grato pela vossa atenção, apresentamos os melhores cumprimentos
 A COMISSÃO ORGANIZADORA

sexta-feira, julho 06, 2012

BPN - A Fraude do Século


Facto histórico

Parece anedota, mas é autêntico:
_ Dia 11 de Abril do ano passado, um homem armado assaltou a dependência do Banco Português de Negócios, ou simplesmente BPN, na Portela de Sintra, arredores de Lisboa e levou 22 mil euros.
Trata-se de um assalto histórico: foi a primeira vez que o BPN foi assaltado por alguém que não fazia parte da administração do banco.
Mas este já está preso.

quinta-feira, julho 05, 2012

Verdade incómoda

Independentemente de se gostar ou não de António de Oliveira Salazar, o que disse é bem atual.
Quando recentemente um bispo da igreja católica, de apelidos Torgal Ferreira, comparava o atual primeiro-ministro com Salazar, jugava o clérigo que estava a insultar Pedro Passos Coelho, quando acontecia exatamente o contrário!
Pois é, este é o estado a que chegou esta Terceira República, tudo graças a gente como o supradito clérigo e a atual classe política portuguesa.
Mário Casa Nova Martins

quarta-feira, julho 04, 2012

Pior que no ano de 2011

Na primeira página do 'Expresso-Economia' do passado sábado dia 30 de Junho, escreve-se que o défice do Estado português atingiu 7,9% no primeiro trimestre de 2012.
Ora, diz o mesmo semanário, em continuação da notícia, que em igual período de 2011, esse valor foi de 7,5%
Estes dados foram divulgados na sexta-feira passada dia 29 de Junho, pelo Instituto Nacional de Estatística.
Perante esta realidade, é indiscutível que se está pior hoje do que há um ano.
Portugal tem que mudar tanto de políticos como de políticas.
Mário Casa Nova Martins

terça-feira, julho 03, 2012

Capitalismo e gente selvagem

A vil exploração capitalista!
Em recente capa do semanário «O Diabo», de 19 de junho passado, denunciava-se a prática miserável de algumas empresas face a desempregados. No interior do jornal, apresentavam os casos, que têm que indignar os Portugueses.
Claro que estas empresas podem representar uma minoria no tecido empresarial nacional, mas é eticamente indigno que uma, uma só vez tal aconteça.
A crise é oportunidade para ‘negócios’ como este, mas há que publicamente se continuar a denunciar situações deste tipo. A Dignidade Humana exige-o!
Mário Casa Nova Martins

segunda-feira, julho 02, 2012

Crónica de Nenhures

Desprezo
*
Quando se deu a revolução corporativa do 25 de Abril de 1974, eu tinha dezassete anos. Esta revolução mudou o Regime, mas eu com aquela idade, nado, criado e vivido em Portalegre, nada sabia ou me interessava por política, interessado que era, isso sim, em futebol, vivendo o dia-a-dia do meu querido e glorioso Grupo Desportivo Portalegrense e também do Sport Lisboa e Benfica. Frequentava o cinema, Crisfal e Cine-Parque, comprava livros no Silvino e no José Maria Alves, onde tinha conta aberta, e frequentava as tascas e as cervejarias. Tinha um grupo restrito de Amigos, que principalmente me acompanhavam no Café Alentejano (o tempo do Café Facha é o a da minha meninice, quando acompanhava o meu Pai), e nos deliciosos almoços e lanches nas ditas tascas e cervejarias.
Porém, no Liceu Nacional de Portalegre já havia alunos politizados! Mas que, curiosamente, a quem não ligávamos. Esses, os tais politizados, eram gente ligada à Mocidade Portuguesa, que há muito deixara de ser de frequência obrigatória.
Ora se esses politizados pertenciam à Mocidade Portuguesa é porque se identificavam com o Regime do Marcellismo. Ninguém os obrigava a pertencer àquela organização política do Estado Novo. E, recorde-se que muitos deles foram em visita, com tudo pago pelo Regime, às então Províncias Ultramarinas, em viagens de cariz totalmente político e, claro, de propaganda política.
Se assim se comportavam em 24 de Abril de 1974, no dia seguinte, 25 de Abril de 1974, tornaram-se revolucionários, ditos anti-fascistas.
Essa gente foi da mais extremista durante o PREC, e principalmente no Verão Quente, um curto período do tenebroso Processo Revolucionário Em Curso. Estiveram em tudo o que de mais mau aconteceu naquele período, fazendo parte de partidos políticos da extrema-esquerda.
Em momento algum participei em qualquer actividade política antes da Revolução dos Cravos. Daí nunca ter tido nada a ver com o Estado Novo. Mas na Terceira República, e seguindo o que toda a gente fazia, comecei a ter intervenção política.
Sentindo-me próximo da Democracia Cristã, liguei-me à Juventude Centrista, a organização juvenil do Partido do Centro Democrático e Social.
Que horrendo crime para alguns que considerava Amigos, e para aquela gente extremista!
Rapidamente como que fiquei de quarentena, como que se formou uma espécie de cordão sanitário em torno de mim. Eu era infrequentável! Eu era Fascista!
E não esqueço quando tive que pedir protecção na Polícia de Segurança Pública, no Governo Civil, na campanha eleitoral para as Eleições para a Constituinte, porque eu junto com elementos da JC de Castelo Branco (a JC em Portalegre como que não existia, por força do medo que os seus elementos, que não eu, tinham dos extremistas) andávamos a colar cartazes do CDS. Parece que ainda estou a ver aquela canalha ululando em frente ao edifício do Governo Civil, querendo-nos linchar! Muitos vivem ainda hoje em Portalegre, e nunca mais lhes esqueci os rostos possessos de raiva e ódio. E de impotência!
Hoje estou afastado da política activa, mas mantenho-me fiel à Doutrina Social da Igreja, às Encíclicas dos Papas Sociais, no fundo à ideologia que era a da Democracia Cristã.
*
Também hoje se diz que o Facebook é um mundo! E tal é mais do que uma frase feita, mas do que uma constatação é uma verdade.
Por convite do César Azeitona, um dos seus Administradores, entrei para um grupo intitulado «A Voz do Plátano».
Penso que em boa hora o fiz, uma vez que através de já centenas de fotografias está a ser feita uma História de Portalegre.
Todavia, este tipo de acontecimento, que é sempre mais do que meritório, tende muito a que se tente escrever, melhor, reescrever a história, ou a pequena história, através de inverdades, falsas verdades e bajulações, que são sempre serôdias.
Um ex-informador da PIDE nunca pode ser um anti-fascista, um Democrata. Ou pode?
Um bêbado, cujo mérito era a sua vida de excessos, não pode ser elevado á categoria de anti-fascista e à categoria de figura da Cidade. Ou pode?
Foi editada em «A Voz do Plátano» uma fotografia.
Digo que é, entre comas, uma fotografia assassina. É de um acto político durante o Estado Novo, já no seu estertor.
Se fosse possível identificar todos os presentes, e acompanhar os seus percursos políticos no pós-25 de Abril de 1974, de certeza que as surpresas seriam muito grandes. Ou talvez não, já que de certeza naquela altura o espírito democrático e anti-fascista enchia a sala.
Por todo o País, tal como quando da queda da Monarquia, os denominados Adesivos a seguir ao 25 de Abril foram mais do que muitos. E muitos deles ainda hoje escondem as antigas ligações ao Estado Novo através do seu esquerdismo, extremismo e oportunístico anti-fascismo.
Gente dessa tentou linchar-me. Canalha dessa chamava-me Fascista. Conheço-os. E eu desprezo-os!
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter