\ A VOZ PORTALEGRENSE: Fernando Correia Pina

quinta-feira, outubro 18, 2012

Fernando Correia Pina

Se já não há nada em que se creia
e tudo o contratado é letra morta
vivemos numa casa sobre areia
e a casa onde vivemos não tem porta.

Se a voz que demos nossa voz falseia
e com surdos monólogos a corta
ser livre é estar preso numa teia
onde a nossa vontade nada importa.

Se há um só caminho à nossa frente
e uma maneira só de o percorrer
nós não somos pessoas, somos gente

a quem se tira a alma para ser
apenas cifras na conta corrente,
parcelas do dever sem nada haver.

Free web page counter