\ A VOZ PORTALEGRENSE: No Centenário do Campo da Fontedeira

terça-feira, abril 26, 2011

No Centenário do Campo da Fontedeira

No Centenário do Campo da Fontedeira
2 de Abril de 1911 – 2 de Abril de 2011

Escrevia O Distrito de Portalegre em 10 de Julho de 1910, página 3, na coluna ‘Pela cidade’ com o título ‘FESTA DESPORTIVA’ – Deve realizar-se no dia 30 do corrente mês, uma festa desportiva na qual tomam parte académicos e alguns bombeiros das duas corporações. Para tal fim foi cedido o parque do sr. Pedro de Castro da Silveira. O produto desta festa destina-se para a conclusão do foot-ball, no local da Fontedeira.
No mesmo jornal, coluna e página, no dia 17 de Julho, escrevia-se, ‘Reina grande entusiasmo com a festa desportiva, que no dia 7 de Agosto próximo se deve realizar no parque do sr. Pedro de Castro da Silveira, obsequiosamente cedido para tal fim revertendo o produto das entradas para a conclusão do terreno, que na Fontedeira se começou a adequar para o jogo de foot-ball.
Esta festa constará de luta de tracção, saltos em altura, corridas de bicicletas, esgrima, jogo do pau, etc., etc.
Os referidos números do programa serão executados por bombeiros de ambas as corporações e estudantes do liceu.
Serão disputados valiosos prémios, que já ofereceram à comissão promotora de tão magnífico divertimento.
Os portalegrenses não faltarão decerto a esta simpática festa, que muito há-de agradar’.
Em 3 de Agosto, na mesma coluna e página, ‘Damos a seguir o programa desta bela festa, que se deve realizar no próximo domingo no parque do sr. Pedro de Castro da Silveira, revertendo o produto para a conclusão do campo para o jogo do foot-ball no largo da Fontedeira’. E seguia-se a discrição dos jogos.
A Plebe, em 31 de Julho, página 1, escreve sobre a festa desportiva e fica-se a saber que esta é a primeira do género a realizar-se em Portalegre, quando na notícia tem um parágrafo que elucida, ‘Atendendo a ser a primeira vez que em Portalegre tem lugar uma festa desta ordem, e ao diminuto preço das entradas, pois que é de 200 réis a superior ou lugares sentados, e 100 réis a geral, de pé, é de esperar grande concorrência’.
E no número seguinte de A Plebe, 7 de Agosto, página 3, sabe-se que a festa desportiva desse dia começará às 4 e meia, e que ‘Estes prémios estarão em exposição até à hora da festa na montra do estabelecimento do sr. António Augusto Nyni’.
Por sua vez, o Intransigente de 17 de Julho, página 3, anunciava que a festa desportiva se realizaria a 7 de Agosto, e acrescentava que ‘Há grande entusiasmo pelas referidas festas, que serão o inicio da propaganda desportiva e de educação física no nosso meio, que tão atrasado tem estado neste sentido’.
O Intransigente, em 10 de Agosto, página 3, escreve que ‘A comissão organizadora de tão simpática festa tem razões para se orgulhar com os resultados; unicamente o público não correspondeu como devia à boa vontade da referida comissão pois a concorrência foi apenas regular’.
É A Plebe quem, em 14 de Agosto, página 2, informa os nomes da comissão organizadora, quando escreve que ‘É de louvar a iniciativa da comissão composta dos srs. Álvaro Sampaio, Diogo Alvarrão, José Saraiva e Luiz Gomes, coadjuvados pelos rapazes e bombeiros voluntários, pela boa vontade e incansável actividade que mostraram’.
É, pois, em 10 de Julho de 1910 que pela primeira vez aparece referido na imprensa o Campo da Fontedeira. Antes não se encontra qualquer notícia, mas a decisão da sua construção há muito tivera que ser tomada, bem como o início das obras.
Quem conheceu presencialmente o Campo da Fontedeira, ou por fotografias, confirmará que é uma obra de engenharia notável para a época. E dispendiosa, visto existir pedra no subsolo, nascente de água, bem como um grande desnível junto ao canto do campo a NE.
Dos três jornais, A Plebe, Intransigente e O Distrito de Portalegre, apenas este associa a festa desportiva à angariação de fundos para a construção do Campo da Fontedeira. E quer em A Plebe, quer no Intransigente, sabe-se que esta é a primeira festa desportiva realizada em Portalegre.
É já nas vésperas do 12.º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Portalegre que se volta a falar do Campo da Fontedeira.
Em 19 de Março de 1911, página 2 e com o título ‘Foot-ball’, A Plebe anuncia que ‘É no próximo domingo, que tem lugar a inauguração do campo de foot-ball, há pouco construído em Portalegre, com um match entre equipes dos Bombeiros Voluntários de Portalegre e Robinson.
Com este desafio, que marca mais um passo na vida esportiva d’esta cidade, comemora-se mais um aniversário da fundação da benemérita Corporação dos Bombeiros Voluntários.
Abrilhantará a festa a Banda dos Bombeiros’.
O Distrito de Portalegre escreve em 15 de Março, página 3, que se vai inaugurar o Campo da Fontedeira em 26 de Março seguinte, e repete a notícia no número de 22 de Março, página 2.

Estava prevista para domingo dia 26 de Março de 1911, às quatro horas da tarde, a inauguração do recém construído campo de foot-ball na Fontedeira. Integrada nas festividades do 12.º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Portalegre, a festa constava do match entre os players das corporações dos Bombeiros Voluntários Robinson e dos Bombeiros Voluntários de Portalegre. O prémio em disputa era uma linda e rica papeleira metálica artisticamente lavrada, oferta do sr. George Robinson e da direcção da corporação dos Bombeiros Voluntários de Portalegre.
Esta inauguração apresentava mais um progresso para a vida desportiva da cidade, e as equipas de foot-ballers andavam a treinar com entusiasmo, e trabalhavam com ardor para alcançar a vitória, que não era lícito, então, supor a quem viria a pertencer. O certo é que aquela festa estava a despertar grande entusiasmo na cidade, e seria abrilhantada pela distinta banda dos Bombeiros Voluntários de Portalegre.
Contudo, o mau tempo impediu a inauguração oficial do campo de foot-ball da Fontedeira a 26 de Março, como estava previsto, e a festa foi adiada para o domingo seguinte, 2 de Abril, mantendo-se as quatro horas da tarde. Do anteriormente estabelecido, apenas uma pequena alteração, no half-time tocaria, além da distinta banda dos Bombeiros Voluntários de Portalegre, a distinta banda Euterpe.
Quanto às equipas que iriam inaugurar o Campo da Fontedeira a 2 de Abril, sabia-se que o primeiro team dos Bombeiros Voluntários Robinson teria por Captain Mister A. Watson, e o dos Bombeiros Voluntários de Portalegre o sr. Carvalho. O Referee era o distinto foot-baller sr. Leopoldo José Mocho, do Sport Lisboa e Portalegre, cuja competência para este lugar estava mais do que comprovada, e os Line-Men os srs. Álvaro Coelho de Sampaio e Francisco Ceia.
A imprensa não divulgou o resultado deste match, nem fez referência nos números seguintes à forma como decorreu a inauguração do Campo da Fontedeira.

O último jogo no Campo da Fontedeira realiza-se em 23 de Maio de 1969.
É uma sexta-feira, o jogo está inserido nas Festas do Concelho, e em disputa está a «Taça Cidade de Portalegre».
O jogo tem lugar às 18:30, e é entre o Grupo Desportivo Portalegrense e o Club Deportivo Badajoz. Termina com o resultado 1-1.
Sabia-se que a época seguinte, 1969/70, seria disputada no Estádio Municipal, cujas obras ainda não estavam concluídas, tal como ainda hoje o não estão.
O Campo da Fontedeira serviu para o futebol, mas também para outras modalidades, bem como para outro tipo de espectáculos. De 1911 a 1969, marcou um tempo na História de Portalegre.
Mário Casa Nova Martins


in, Alto Alentejo, 6 de Abril de 2011, pg.6

Free web page counter