\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

terça-feira, junho 01, 2010

Crónica de Nenhures


A Morte Silenciosa de um Povo

Já não são só os piratas somalis que atacam navios em águas internacionais. Hoje em dia também Israel é protagonista de actos de pirataria marítima. Mas se os somalis são punidos pela lei internacional, Israel actua, como lhe é habitual, à margem das leis internacionais.
Israel é hoje um país que exporta terror, que massacra, que aniquila tudo e todos os que se opõem à barbárie sionista.
Hoje em Gaza vive-se bem pior do que viviam os Judeus no Gueto de Varsóvia. E damos este exemplo, como poderíamos dar outros.
Por exemplo, durante todo o período da Segunda Grande Guerra Mundial, 1939-1945, esteve a funcionar um Hospital em plena capital do III Reich, Berlim, só para Judeus, com médicos e enfermeiros Judeus. Aquilo que os Nacionais-Socilaistas liderados por Adolfo Hitler fizeram, é hoje negado ao Povo Palestiniano que vive na Faixa de Gaza!
Os seis navios interceptados pelas forças armadas de Israel transportavam carga humanitária. Mas a contra-informação israelita vem agora dizer que um dos navios, aquele onde assassinaram civis, transportava armas. Estranho era se dissessem o contrário.
Mas, enquanto por todo o mundo as condenações a mais um acto de Terrorismo de Estado perpetrado por Israel são fortes e convincentes, uma voz, até à data em que escrevemos este libelo acusatório contra Israel, não se pronunciou Bento XVI.
Esperava-se que o Líder dos Cristãos dissesse uma palavra que fosse sobre as bárbaras mortes de civis por Israel. Que dissesse algo sobre este ataque em águas internacionais a um comboio de navios que navegavam em Paz e pela Paz. Que tivesse uma palavra sobre o sofrimento do Povo palestiniano, e principalmente sobre os que vivem em Gaza o bloqueio de três anos por parte de Israel. Mas até à data, Bento XVI mantém-se remetido ao silêncio.
Mas o silêncio de Bento XVI é ‘ensurdecedor’!
Mário Casa Nova Martins
*

Free web page counter