\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

terça-feira, março 23, 2010

Crónica de Nenhures

Árbitro ligado aos Super Dragões
.
Jorge Sousa um árbitro sob suspeita
.
E se para a final da Taça da Liga do passado domingo dia 21 de Março tivesse sido nomeado um árbitro de Lisboa e além disso que tinha ligações à claque do Sport Lisboa e Benfica os No Name Boys, que diria o ‘mundo do futebol’, a começar pelo adversário do SLB, o Futebol Clube Porto?
Pois é, que mais não fosse, nesta ‘conjugação’, ser de Lisboa e ter ligações aos No Name Boys, a derrota já estava ‘justificada’.
Mas, curiosamente, aconteceu o inverso, o árbitro da final da Taça da Liga, Jorge Sousa de seu nome, é do Porto e esteve inscrito na claque do FCP os Super Dragões. E se agora já não está é porque os regulamentos da arbitragem o impede!
.
Os Benfiquistas estão felizes com a conquista da segunda Taça da Liga, e nem se preocupam com quem foi o árbitro do encontro. Mas não pode ser assim.
Os Benfiquistas têm que se lembrar que este árbitro Jorge Sousa é um dos citados nas escutas do Processo Apito Dourado.
O árbitro Jorge Sousa é, de acordo com as mesmas escutas, da confiança, logo da preferência do presidente do FCP.
O mesmo árbitro Jorge Sousa está envolvido no processo de viciação das classificações dos árbitros, sendo um dos beneficiados, facto que o irá levar a ser considerado no final da época e por duas vezes consecutivas o melhor árbitro português!
.
Na presente época futebolística, o árbitro Jorge Sousa esteve em dois jogos do Sport Lisboa e Benfica. E em ambos deixou a sua ‘marca’ de suspeição desportiva.
O primeiro, a 31 de Outubro de 2009, foi o Sporting Clube de Braga – SLB, que o Benfica perdeu por 0-2.
Neste jogo ocorreram cenas de violência no túnel de acesso ao relvado/balneários. O clube da cidade de Braga entendeu não divulgar a totalidade das imagens captadas pelas câmaras de vídeo localizadas no local dos incidentes, por razões óbvias, como se compreende.
Mesmo assim, foi possível provar que um jogador nada teve a ver com os incidentes, Oscar Cardozo, e no relatórioao jogo o árbitro Jorge Sousa acusou-o de ter praticado agressões e foi castigado com dois jogos de suspensão.
O segundo jogo, a 6 de Fevereiro de 2010, foi o Vitória (de Setúbal) Futebol Clube – SLB, que terminou empatado, 1-1.
E, sem mais comentários, recorde-se que neste jogo em Setúbal a actuação de Jorge Sousa mereceu a nota mais baixa atribuída até ao momento a um árbitro na Liga Sagres: 2,2 (numa escala de 1 a 5).
.
Quanto à actuação do árbitro Jorge Sousa no passado domingo no Estádio Algarve, é elucidativa a série de agressões do jogador do FCP Bruno Alves, cujas fotografias não enganam.
Pois o jogador Bruno Alves, exemplo maior de um mau profissional de futebol, apenas teve um cartão amarelo, quando logo a primeira agressão é razão de expulsão directa!
O árbitro Jorge Sousa não tem condições psicológicas para arbitrar jogos do Sport Lisboa e Benfica. Mas se o faz, por alguma razão será!
Mário Casa Nova Martins
.
Sequência fotográfica das agressões de Bruno Alves
na final da Taça da Liga
in, A Bola, 22 de Março de 2010, página 17
.

Free web page counter