\ A VOZ PORTALEGRENSE: Jaime Crespo

domingo, fevereiro 28, 2010

Jaime Crespo

As minhas ilusões em relação à Cuba de Castro há muito que se afundaram na desilusão de constactar tratar-se de mais um ditador facínora e corrupto. A minha chegada a esta conclusão, nos inícios dos anos 80, deu-se por duas vias, 1º a leitura de "Carta a Fidel Castro" de Arrabal, 2º a visita a Portugal de Reinaldo Arenas e a controvérsia, confusão, provocada pelos intelectuais na época quase todos militantes do PCP estalinista e cruel para com os opositores e desafiadores do dogma. Mais tarde veio a leitura sobretudo de "Antes que Anoiteça".
Dessas leituras e doutras, resta-me um enorme respeito pelo povo cubano, povo mártir e sobrevivente a ditadores cada qual mais atroz, depois de terem sofrido o colonialismo espanhol e muitos o degredo e escravatura, continuam a exuberar alegria através da sua arte e sobretudo da música.
Quanto aos algozes e assassinos passarão à História como aquilo que são: criminosos!
relembro a greve de fome dos militantes do IRA, dos quais me recordo de Bobby Sands sobre o qual existe o filme "hungry". Lembro-me das manifestações à porta da embaixada britânica.
Agora, frente à embaixada cubana, apenas o silêncio da cumplicidade e o deserto da cobardia!
Jaime Crespo

Free web page counter