\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

terça-feira, novembro 10, 2009

Crónica de Nenhures

in, Alto Alentejo – 4 de Novembro 2009 – Terra a Terra – 19
.
A tempo
.
Fracasso!!!
De cinco, quatro ‘foram-se’. Ficou o ‘pior’! Politicamente falando, que fique bem claro.
E é mesmo o ‘pior’, porque se fosse ‘bom’ seria o ‘número dois’ e não o ‘terceiro’.
Mas o engraçado, ou a falta de graça, vá lá saber-se!, o que é ‘segundo’ não é melhor que o ‘número três’. Uma vez mais, que fique bem claro, politicamente falando.
Dúvidas? Se as houvesse, ficaram desfeitas com a escolha feita para chefe de gabinete.
E esta escolha, é um escolho! É um ‘espinho’ na garganta de quem afastou o então ‘número dois’. Agora foi buscá-lo… Coisas!

De cavalo p’ra burro…
Passar de ‘segundo’ a ‘funcionário a recibo verde’, é indiscutivelmente uma despromoção!
Mas será mesmo uma despromoção?
Não se acredita que o ‘experiente político’, que hoje goza meritíssima reforma e como tal não depende economicamente da política, aceitasse ser ‘despromovido’… Este ‘negócio’, ‘affaire’, teve ou tem ou terá que ter contrapartidas, políticas, evidentemente!

De orelha a orelha…
O novel chefe de gabinete, Pessoa que prezamos, e Ele sabe, sente-se o ‘delfim’. Como sorri!
É público que é quem mais e melhor conhece os dossiers, quem melhor estava preparado para continuar no lugar político que desempenhava. Publicamente se diz que se ‘aguentar’ o lugar, será sem ‘oposição’ o próximo candidato do partido em que milita à Autarquia, em 2013.
Mas, diga-se desde já, não vai ser um ‘aguento’ fácil! A ‘envidia’ é um mal inultrapassável… E Portalegre é ‘perito’ nela!

Nem tudo o que luz é ouro…
Sabe-se que o primeiro mandato do actual inquilino do Colégio de São Sebastião é ‘obra’ do antecessor. O Programa Polis, que lhe possibilita o segundo mandato, é ‘sangue, suor e lágrimas’ de Amílcar de Jesus Santos.
Com o fim do Polis, nada mais foi feito no concelho, que ‘parou no tempo’.
Falho de ideias, sem projectos, período caracterizado por encerramento de empresas, falências em catadupa e ausência de investimento público e privado, o segundo mandato é já um ‘desastre’. E este terceiro ainda vai ser pior! Se tal for possível…
E o chefe de gabinete não vai poder fugir à ‘colagem’ a um período mau, muito mau para o concelho de Portalegre.

Quem avisa, Amigo é!
Como dizem os versos da canção, [por] Que é já tempo / D'embalar a trouxa / E zarpar. E p'ra bom entendedor!...
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter