\ A VOZ PORTALEGRENSE: António Martinó de Azevedo Coutinho

quarta-feira, julho 22, 2009

António Martinó de Azevedo Coutinho

in, Alto Alentejo - 22 de Julho de 2009 - pg. 4
*
Caracterizam-se, em termos de apetência cultural, os últimos oito anos em Portalegre como uma “luta contra a maré”. A luta foi protagonizada primeiro por Luís Madeira Pargana, depois por José Manuel Polainas, e essa luta foi sempre contra uma maré de insensibilidade pela Cultura por parte de quem há oito anos vem gerindo os destinos da autarquia Portalegrense.
De facto, o presidente da câmara municipal de Portalegre em nenhum momento teve atenção para com a Cultura em Portalegre. A sua postura perante o que é Cultura é conhecida em todo o concelho. Dir-se-á que “foge da Cultura como o Diabo da Cruz”!
Perante tal situação, causa o maior espanto, e sorrisos de toda a ordem, ao ser escrito no semanário «
Alto Alentejo», na sua edição de hoje e na página quatro, que em relação aos painéis de azulejos da cidade e em relação ao “Banco José Duro”, o «Presidente da Câmara assume resolver problemas»!
Foi no primeiro mandato deste autarca que se destruiu o “Banco José Duro”. Agora “promete” tomar em mãos o assunto.
Está datado também o “desaparecimento” do painel de azulejos, e também agora, passados tantos anos, o edil “promete” tomar o assunto em mãos.
Mas, dados os antecedentes, sabe-se que não vai fazer nada. Apenas referiu estes factos porque se está em pré-campanha eleitoral, e concorre a um terceiro mandato…

Permita-se mais umas linhas.
Todo este “discurso” vem depois do dr.
António Martinó de Azevedo Coutinho ter despoletado a situação quanto ao “Banco José Duro” e aos painéis de azulejos, aqui n’A Voz Portalegrense.
Mas, claro, o dito autarca prometeu resolver estes casos, sem saber que o Ilustre Portalegrense António Martinó tinha encetado a demanda. Aliás, ainda não era presidente da câmara municipal de Portalegre e em mente já tinha o “problema” resolvido!!!

Mário Casa Nova Martins

Free web page counter