\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

sexta-feira, maio 15, 2009

Desabafos

A História lembra que Jesus foi crucificado em Jerusalém. Foi o Sinédrio que o condenou à morte, e o ocupante Romano que assumiu o processo da execução. O sinédrio era o conselho de juízes, uma espécie de corte suprema, que operava em Israel por volta da época de Jesus. O Evangelho diz que foi esse o grupo que levou Jesus a julgamento. A sentença de morte de Cristo foi decidida pelo Sinédrio (Mt 26:66) e homologada por Roma.
O papa Bento XVI visitou nestes dias os Lugares Santos no Médio Oriente.
Mas o momento que fica para a História, é quando afirma que o Povo Palestiniano tem direito a uma Pátria, tal como Israel.
É preciso não deixar esquecer que a Palestina continua a ser vítima de Israel. Ocupada e cercada, não é possível assim a sua existência. Privada de ajuda do exterior, devido ao bloqueio por terra e mar imposto por Israel, a esperança de vida do Povo Palestiniano é cada vez menor. Pobreza, miséria e doença é uma trilogia que consume as vidas e o espírito em Terras da Palestina. E o papa Bento XVI mostrou ser sensível à condição sub-humana em que se transformou o Viver naquela Terra Bíblica.
Este permanente Holocausto de Almas e de Gentes Palestinianas tem que terminar. O Mundo tem que exigir a Paz para esta Região. Israel e a Palestina têm que ser Nações livres e justas. Jerusalém tem que ser a Capital de dois Estados, Palestina e Israel. Assim a História o exige.
Há dois mil anos, os Judeus condenaram à morte Jesus. Hoje não podem fazer o mesmo ao Povo Palestiniano.
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 15/05/09
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter