\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

sexta-feira, abril 24, 2009

Desabafos


Ficou a saber-se pela leitura de um trabalho inserido no semanário Expresso de 18 de Abril passado, intitulado «Um quinto das Câmaras corta no IRS», que, de acordo com a legislação actual e como forma de autonomia administrativa, as autarquias têm direito, em cada ano, a 5% do IRS dos contribuintes residentes no concelho. Contudo, podem reduzir esse valor, ou até abdicar da sua parcela, para que os moradores paguem menos.
Esta medida insere-se no objectivo de contrariar a desertificação dos concelhos, principalmente os do interior do país. Neste ano de 2009 são sessenta e três as câmaras municipais que tomaram esta medida, e destas, treze autarquias não vão mesmo cobrar nenhuma taxa de IRS, enquanto que as restantes cinquenta vão aplicar um valor inferior a 5%.
Esta medida vai permitir que os moradores dos respectivos concelhos poupem perto de 8 milhões de euros nos impostos.
No que diz respeito ao distrito de Portalegre, os concelhos de Campo Maior, Castelo de Vide, Fronteira, Gavião e Sousel gozam desta medida, o que se deve saudar.
O concelho em que está localizada a capital do distrito, e de acordo com a informação do jornal Expresso, não implementou esta medida.
Portalegre é hoje uma cidade “morta”. Destruída a sua indústria, outrora um dos ex libris de Portalegre, moribundo o seu comércio tradicional, com o centro histórico sem gentes e altamente degradado, sem qualquer pólo de atracção turística, assiste-se a uma desertificação de Pessoas e de Almas.
Portalegre, a continuar assim nos próximos anos, não tem Futuro.
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 24/04/09
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter