\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

sexta-feira, janeiro 09, 2009

Desabafos

Soube-se pela comunicação social local que na última Assembleia Municipal de Portalegre a Oposição abandonou os trabalhos em sinal de protesto.
Dos factos, ficou-se a saber que afinal existe Oposição ao Poder Local instituído. Esta figura, tão importante quanto fundamental em Democracia, tem voz, ou, no caso presente, e porque se está perante representantes de dois Partidos, o PS e o PCP, a Oposição tem vozes. Contudo, são vozes que se “ouvem” pouco, ou, melhor, raramente se “ouvem”, o que não deixa de ser preocupante para a “saúde” da Democracia no concelho de Portalegre.
Também se conhecem as razões do abandono dos trabalhos pela Oposição. Tal, deveu-se ao facto de a ela ter chegado parte dos documentos referentes ao Orçamento para 2009 tardiamente. E esta é uma razão válida para todos os protestos, e mais um. Todavia, não terá sido “excesso de zelo” o abandono dos trabalhos?
Os documentos tardemente entregues, ainda segundo a informação da comunicação social, são importantes. Mas a Oposição não tinha suficiente conhecimento da real situação do Município para, mesmo com tempo curto para a análise dos documentos, fazer-se ouvir, dando o seu contributo para o debate sobre as questões em discussão?
Portalegre definha. Os continuados empréstimos bancários, e consequente endividamento a que a Autarquia recorre, “afogam” o Futuro. Os investimentos privados, ciclicamente anunciados com pompa e circunstância, não passam de intenções. A Oposição perde credibilidade em “guerras de alecrim e manjerona”. Portalegre não tem “emenda”!
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 09/01/09
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter