\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

quinta-feira, novembro 27, 2008

Crónica de Nenhures

*****
Comunicação Social em Portalegre
.
Nos links de A Voz Portalegrense encontram-se os meios de comunicação que hoje fazem a informação na cidade e região de Portalegre. Dois blogues, Em Portalegre Cidade e Em Portalegre Cidade do Alto Alentejo, dois semanários, Alto Alentejo e O Distrito de Portalegre, e uma rádio, Rádio Portalegre.
Desconhecemos quem são os responsáveis dos blogues, que escrevem sob anonimato, mas pela actualidade e critério do que editam reconhecesse-se saber e credibilidade. E temos prazer que neles esteja o link de A Voz Portalegrense.
Quanto á rádio, ela é uma referência em todo o Alentejo. Ao longo dos anos tem sabido acompanhar a evolução da sociedade e das vivências da região, sendo hoje um veículo de prestígio para Portalegre. Podermos contribuir, de forma modesta, para que a Rádio Portalegre continue a ser a mais ouvida, como provam todas as sondagens de há muitos anos a esta parte, honra-nos.
Os semanários Alto Alentejo e O Distrito de Portalegre fazem parte de um nosso tempo em Portalegre.
O centenário “Distrito” acompanhou-nos toda a vida. Nele, durante quase uma década consecutiva escrevemos uma rubrica que intitulámos «Conta-Corrente». Com quatro Directores estivemos, os Padres Manuel André Pinheiro, João Mendonça, José Dias Heitor Patrão e João Pires Coelho. De todos recebemos apoio e criámos amizade.
Com todos eles fizemos algo mais do que o semanal artigo de opinião. Com Manuel André Pinheiro e João Ribeirinho Leal fizemos a revista Jubileu. Com João Mendonça estivemos em muitas reuniões sobre a comunicação social em geral e a católica em particular. Com José Dias Heitor Patrão tivemos a função de Director Executivo. Com João Pires Coelho fomos Director Adjunto. Dos quatro Directores guardamos momentos de convívio agradável, saudável e enriquecedor.
A amizade de década e meia com o Director do Alto Alentejo, Manuel Isaac Correia, fez com que nos considerasse “colaborador permanente”, junto com o nosso amigo Luís Filipe Meira. Ao contrário do Luís Filipe, contam-se pelos dedos da mão as colaborações que fizemos ao longo dos mais de dois anos de existência do jornal. Mas tal facto nunca impediu de termos conversas com o Manuel Isaac sobre toda a espécie de assuntos que ao jornal dizem respeito.
A vida, por mais simples que seja, é feita de ciclos. Hoje, o tempo de escrevermos em jornais é passado. Também o tempo do blogue terá o seu fim. Assim é feita a vida de cada um, e nós não fugimos à regra da própria vida.
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter