\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

terça-feira, novembro 25, 2008

Crónica de Nenhures

A grande mentira
.
Ao contrário do que afirma publicamente, e em política assim tem que ser, Paulo Sacadura Cabral Portas sabe que o próximo ano de 2009 não vai ser fácil para ele e para o CDS, em termos de subsistência político-partidária. O ciclo eleitoral que se aproxima vai ditar o futuro político de Paulo Portas e do CDS.
Sinal de que o Partido vai ter um mau resultado a nível nacional, é perceber a estratégia de Luís Nobre Guedes. Só quem não conhece os bastidores do CDS é que não compreende o que se passa no Largo do Caldas, que, em hora de exaltação partidária, passou a denominar-se Largo Adelino Amaro da Costa.
Quem conhece as “personagens” e acompanha o “enredo”, percebe o “filme”. Quem é leigo na “matéria”, “acredita” que Nobre Guedes está de facto em oposição a Portas. Mas não é bem assim. O que realmente se passa é que Paulo Portas e Luís Nobre Guedes preparam cuidadosamente “o dia seguinte”!
Presentemente o CDS não é um Partido de Causas, mas sim de interesses. Nobre Guedes é a face visível dos principais interesses, económicos e não só, que dão corpo ao que hoje é a agremiação política do Largo do Caldas. E a gente que dirige o CDS não pode sair da liderança, depois da hecatombe eleitoral que se avizinha.
Desta forma, Nobre Guedes prepara-se para substituir Paulo Portas, um facto político que não tem nada de novo. Antes deveria ter sido Telmo Correia e não José Ribeiro e Castro a substituir Portas, um “acidente de percurso” que a seu tempo foi “resolvido”! A “história” repete-se em 2009.
E tudo volta ao mesmo.
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter