\ A VOZ PORTALEGRENSE: Carlota Joaquina

quarta-feira, agosto 20, 2008

Carlota Joaquina

A Rainha Contra-Revolucionária
.
Ainda mais do que o Rei D. Miguel I, Sua Mãe a Rainha Dona Carlota Joaquina de Bourbon é o alvo preferido da Historiografia Liberal. De tudo acusada, todos os nomes chamada, Carlota Joaquina é uma Rainha que devido à sua forte personalidade aliada a fragilidade do Marido, D. João VI, um Bragança, marcou a época em que viveu. Conservadora, contra-revolucionária, viu no Infante D. Miguel quem poderia conduzir as rédeas do Poder.
O outro Filho, D. Pedro, era, como seu Pai, um homem que não conseguia criar condições que o credibilizassem junto de todos os sectores da Sociedade. Tornado Imperador do Brasil, em breve foi destituído, tal como viria a acontecer com seu Filho, D. Pedro II.
Imperador do Brasil, D. Pedro perde o direito ao Trono de Portugal, sendo os direitos de sua Filha, D. Maria, nulos.
Mas com apoio Liberal europeu, à cabeça de um grupo de mercenários, vence a Guerra Civil, e D. Maria torna-se Rainha.
O Rei D. Miguel I vê-se obrigado a emigrar. Mas quando tal acontece já a Rainha Dona Carlota Joaquina tinha falecido. Desta forma, já não assistiu à tragédia em que mergulhou Portugal.

Esta Oração Fúnebre é, além do Elogio à Defunta Rainha, um libelo em defesa da Legitimidade do rei D. Miguel I.
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter