\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

quarta-feira, junho 18, 2008

Crónica de Nenhures

A Paz dos Bravos
.
Diz o Povo e com razão que “o que tem que ser tem muita força!”. A razão está do seu lado, a luta que trava é justa. Mas o Sionismo, que não Israel ou o Povo Israelita, continua a massacrar o Povo Palestiniano. Se o Estado de Israel tem o direito à existência, e tem, também o Estado Palestiniano também tem que existir.
O Estado Palestiniano não se confina ao espaço geográfico que Tratados Internacionais actualmente o definem. É verdade que parte do território está ocupado por Israel e que a Cidade de Jerusalém é a Capital da Palestina, assim como é a Capital de Israel. Jerusalém é uma Cidade que é pertença da Humanidade, berço das três Religiões Monoteístas, mas é simultaneamente Capital de dois Estados. Mas também é verdade que a maior extensão de território Palestiniano está ocupada pela Jordânia, um Reino fantoche, “cavalo de Tróia” de interesses sionistas na região.
Agora, por interferência diplomática do Egipto, Israel aceita uma trégua de seis meses com os Palestinianos. É uma vitória das forças democráticas contra a corrupta Fatah, há muito dependente de Israel e cada vez mais isolada no Mundo Árabe e dentro da Palestina. Mahmoud Abbas, o seu líder e presidente da Autoridade Palestiniana mantém-se no lugar graças ao apoio de Israel e dos EUA. Agora, embora “parte interessada”, não teve qualquer papel de relevo nas negociações. É cada vez mais uma figura incómoda para a resolução dos problemas daquela Região do Médio Oriente.
Em contrapartida, o Hamas, vencedor justo das últimas eleições democráticas realizadas na Palestina, assume a liderança quer política, quer militar contra a ocupação estrangeira da Palestina. Tal facto não é do agrado dos EUA, de Israel e da Jordânia, mas a verdade é que o Futuro é com o Hamas e os outros Movimentos Democráticos Palestinianos, e não com a corrupta Fatah.
MM

Free web page counter