\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Desabafos

Na passada terça-feira, o presidente da República recebeu o bastonário da Ordem dos Advogados. Como tema da reunião, as afirmações de António Marinho e Pinto sobre corrupção em Portugal, objecto de mais de um discurso de Aníbal Cavaco Silva.
A corrupção em Portugal galopa em todas as direcções. Parece que já não é possível combatê-la, e muito menos derrotá-la, sendo cada vez mais um combate perdido para a sociedade.
Pode-se fazer um paralelo com o combate à droga. São públicas as mediatizadas grandes apreensões de droga, mas é a “arraia-miúda” que é apanhada e presa, nunca nenhum dos denominados “tubarões da droga”. O mesmo está a acontecer no combate à corrupção. Falam-se de casos, esta semana e uma vez mais de desvios de dinheiros comunitários para a formação profissional na área das pequenas e médias empresas, serão tornados públicos os nomes de alguns pequenos “desviadores”, mas os grandes beneficiários da fraude nunca serão incomodados.
Lembrando ainda Marinho e Pinto, as suas declarações mereceram por parte dos visados as maiores acusações, como se de “virgens impolutas” se tratassem. Mas é verdade o que o bastonário afirmou. Há um descarado tráfico de influências entre o público e o privado. Que vai do Governo às Autarquias.
As relações entre o poder político e o poder económico geram a corrupção. Mas há leis para combater essa promiscuidade, só que outras contrariam as primeiras, tornando a Justiça incapaz de agir. Como convém às partes.
E como exemplo mais corriqueiro estão as derrapagens nos orçamentos das obras públicas, sem que nenhuma entidade ou alguém seja responsabilizado. E quantas alterações dos Planos Directores Municipais (PDM's), sem se perceber os porquês, ou não?
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 15/02/2008
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter