\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

sexta-feira, dezembro 21, 2007

Desabafos

Vivemos o tempo do Solstício de Dezembro, momento que a Igreja Católica aproveitou para instituir uma Festa no seu calendário litúrgico, o Natal, o nascimento de Cristo. É uma época importante, cujo simbolismo é o início de uma nova vida, de um renascer cíclico da Natureza e do Universo.
Porém, cada ano que passa sente-se que a religiosidade do acontecimento vem sendo substituída pela voracidade do materialismo. À reflexão interior que a Quadra justifica e obriga, contrapõe-se a opulência exterior do mais desenfreado consumismo. A figura do Menino Jesus, deitado nas palhinhas, é substituída pela figura do Pai Natal, vestido com as cores representativas da multinacional americana Coca-Cola, no fundo uma criação artística desta marca comercial em 1881. A associação que se faz do Pai Natal a São Nicolau é a maneira encontrada pelo capitalismo para a substituição do Menino Jesus. Recorde-se que antigamente o Pai Natal usava cores que tendiam mais para o castanho e costumava usar uma coroa de azevinhos na cabeça
Perante este facto, que a Igreja Católica não tem sido capaz de contrariar, mantendo-se na sua ortodoxia, mostra uma vez mais que não compreendendo os sinais dos tempos. O nascimento de Cristo já só é celebrado dentro de Igrejas frias, onde os Católicos à meia-noite do dia 24 de Dezembro, na denominada Missa do Galo, celebram o nascimento de Cristo Salvador, por entre práticas que se repetem ano após ano, monótonas e gélidas, tal com o ambiente que as rodeia.
Contra factos não há argumentos, e cada Natal que passa, acentua-se a derrota do Sagrado e a vitória do Profano.
Um Santo Natal
in, Rádio Portalegre, Desabafos, 21/12/2007
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter