\ A VOZ PORTALEGRENSE: Desabafos

segunda-feira, novembro 05, 2007

Desabafos

À laia de introdução, diríamos que na passada quarta-feira, celebrou o semanário portalegrense «Alto Alentejo», dirigido pelo nosso Amigo Manuel Isaac Correia, o primeiro aniversário. Que continue o sucesso que tem tido.
*
Em termos de credibilidade, a política portuguesa desceu mais um degrau com a entronização de Luís Filipe Menezes como líder do maior partido da oposição.
Chegou agora a vez dos autarcas ascenderam a lideranças partidárias. Mas não viria nenhum mal ao mundo se fosse um autarca confiável. Contudo, há que não esquecer que Luís Filipe Menezes é o presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, e esta autarquia lidera o ranking dos municípios que ultrapassaram em 2006 os limites de endividamento previstos na lei.
Segundo os dados tornados públicos, no ano transacto em Vila Nova de Gaia os limites de endividamento foram excedidos em cerca de 12 milhões de euros, arriscando-se a autarquia, segundo as regras, a um corte nas transferências do Estado em montante igual ao do excesso.
É pois este o autarca que não consegue gerir o seu Município de acordo com as mais elementares regras de gestão, que pretende vir a ser primeiro-ministro de Portugal. Todavia, tal pretensão não seria grave se Portugal fosse uma qualquer República das Bananas ou um Estado de Opereta. Mas Portugal é membro da União Europeia, e só esse facto obriga, e muito bem, que as contas do Estado tenham uma contabilidade séria e rigorosa, e acima de tudo responsável.
Mas a par deste facto, com a ascensão de Luís Filipe Menezes à liderança do PPD-PSD abre-se um novo ciclo no populismo em Portugal. Já não é só a extrema-esquerda com Francisco Louçã e a direita com Paulo Portas que são populistas. Também o centro-direita o passa a ser. Agora se é bom ou negativo, só o tempo o dirá.

in, Rádio Portalegre, Desabafos, 02/11/2007
Mário Casa Nova Martins

Free web page counter