\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

sexta-feira, outubro 12, 2007

Crónica de Nenhures

-
Liberdade de Expressão
.
Quem como nós viveu os primórdios da Terceira República, jamais esquece a luta que foi travada na defesa do CDS. Os ataques a sedes e a militantes e simpatizantes, enchem de vergonha os putativos democratas de então, e também os de hoje. Ou assim devia!
Não nos interessa o posicionamento do partido Político em questão, apenas repudiamos, e com o direito que assiste a quem sentiu na pele essa violência, física e psíquica, a destruição de um cartaz de cariz político.
Se hoje Portugal fosse um País onde a tolerância e o respeito pela propriedade privada fossem atributos da sociedade, então, atentados como o perpetrado no anonimato soez e cobarde nunca teriam tido lugar.
Hoje os actuais dirigentes do CDS-PP não conhecem a História do Partido. Transformado num pequeno Clube de Interesses, porta-voz de grupos económicos e de causas marginais, nada tem a ver com os Ideais que o ajudaram a ser respeitado pelos portugueses. Sem Princípios, apenas espera a oportunidade de servir de “muleta” em coligações, somente com a finalidade de distribuir mordomias pelos seus dirigentes e satisfazer compromissos aos financiadores.
Sem militância, sem estruturas locais e regionais, nas últimas eleições legislativas em muitos círculos eleitorais foi a quinta força política, atrás do PCP e do BE.
Há que refundar o CDS. Há que dar nova vida ao Partido, apostando na revitalização das estruturas locais, como cimento para que volte o mais depressa possível a ser uma Força Política com influência na Sociedade, isto é, sério, logo credível.
MM

Free web page counter