\ A VOZ PORTALEGRENSE: Revista

sábado, junho 09, 2007

Revista

Uma das particularidades desta revista «História» é o facto de Fernando Rosas ser o director e nunca nela escrever. De facto, o verdadeiro director é Luís Farinha que assina os editoriais e tem sempre vários contributos, quer notícias, quer textos.
Por certo o proprietário da revista, “História – Publicações e Conteúdos Multimédia, Lda.”, pensa que apresentando como director o político/historiador Rosas dá prestígio à revista, esquecendo o ridículo que é ter um director “fantasma”, tal como este facto é diminuir Luís Farinha, que sendo o “faz-tudo”, não tem pedigree para assumir em título o cargo de director…
Passando adiante, este número de Junho, lembra o ditado popular que diz que “pelo andar da carruagem vê-se logo quem lá vai dentro”. Na realidade, à mais do que apelativa capa corresponde um conteúdo excelente.
Não falando na Guerra dos Seis Dias, cuja interpretação coincide com a que desenvolvemos em Postais anteriores, é mais do que oportuno lembrar o ataque israelita à central nuclear do Iraque de Saddam Hussein em 7 de Junho de 1981, em trabalho da autoria de César Rodrigues.
Passando estes anos, compreende-se o erro da estratégia belicista judaica. Israel não resolveu o problema da bomba atómica árabe. Apenas adiou o inadiável. O Irão de “hoje” não é o Iraque de “ontem”. O Irão vai construir a sua bomba nuclear, não haja a menor dúvida, e com a “lição” iraquiana bem estudada, todas as precauções há muito foram tomadas, pelo que Israel nada pode fazer.
MM

Free web page counter