\ A VOZ PORTALEGRENSE: Crónica de Nenhures

sexta-feira, maio 25, 2007

Crónica de Nenhures

O Gigante com pés de barro
.
Noticiava hoje a comunicação social que o Sport Lisboa e Benfica é o campeão das audiências televisivas desportivas.
Não é facto novo, pelo contrário, repete-se todos os anos, o que mostra o potencial económico do Clube, mesmo que, como é público e notório, os resultados desportivos há muito que continuam aquém do esperado pelos Adeptos e Simpatizantes do Glorioso.
Também o futuro mostrará que as acções do SLB estarão sempre acima das dos seus congéneres cotados na bolsa, o Sporting CP e o FC Porto
Enquanto que em canal fechado, o último dérbi, do passado 29 de Abril no Estádio da Luz, segundo a Marktest originou uma audiência total de 3 737 000 de telespectadores, sendo que três milhões seguiram-no fora da primeira habitação, valor que é recorde, em canal aberto, TVI, foi o Beira-Mar – SL Benfica, quando os encarnados ainda “sonhavam com o título e em fase decisiva da Liga…, no dia 9 de Abril o jogo mais visto da época com 24,4% de audiência a que corresponde 54,9% de share (2 309 700 espectadores).
Acrescente-se que no “Top Ten” dos jogos mais vistos em canal aberto, o SLB tem os três primeiros lugares, além do quinto, sexto e sétimo, vindo o SCP com o quarto, oitavo, nono e décimo. O campeão, o FCP, aparece apenas no décimo primeiro lugar, em jogo com o rival Boavista.
E diga-se que nas modalidades em que compete e cujos jogos são transmitidos pela televisão, casos de basquetebol, hóquei em patins, voleibol ou futsal, as audiências são infinitamente superiores às dos jogos das mesmas modalidades mas em que a equipa do SLB não entra.

Como é possível, então, que o Benfica continue a não conquistar títulos. Verdadeiro “gigante com pés de barro”, continua a ser “montra de vaidades” de pequenos e pequenos directores, que apenas se têm servido do Clube para projectos pessoais.
Espera-se, e que de maneira!, que a nova situação bolsista obrigue a que o SLB tenha uma gestão profissional em todos os sentidos, de forma a que volte aos tempos de Glória, “sequiosos” que andamos de vitórias e títulos, assumimos…
MM

Free web page counter